Ensino doméstico: o que é e como aplicar?

Aprenda mais sobre o ensino doméstico, a nova modalidade educacional que está ganhando força.

Ensino doméstico não é um conceito novo, mas depois da pandemia do corona vírus, ele se tornou muito popular em todo o mundo. Cada vez mais famílias estão optando por educar seus filhos em casa, fora das instituições de ensino públicas e privadas. Quer se trate de famílias que residem em áreas rurais onde não há escola próxima ou pais que não compartilham o conteúdo ou os valores ensinados no currículo acadêmico, é uma alternativa ao ensino tradicional que está surgindo com força.

O que distingue o ensino doméstico?

Também conhecida como “educação familiar” ou “educação domiciliar”, a educação domiciliar é um modelo educacional em que a família pressupõe a formação integral dos filhos. Dessa forma, os pais se encarregam de transmitir aos filhos conhecimentos e habilidades básicas, mas também se preocupam com o desenvolvimento afetivo e emocional dos filhos e com a transmissão de valores e princípios essenciais.

Ao contrário da educação tradicional, o ensino doméstico se concentra mais nas competências do que no conteúdo. Seu objetivo essencial é que as crianças aprendam a aprender, de modo que se encarreguem de seu aprendizado à medida que crescem. Na verdade, neste modelo, a leitura, os projetos independentes e os jogos educativos assumem um significado essencial, pois também é importante que as crianças desfrutem durante todo o processo de aprendizagem.

Em geral, a educação domiciliar acaba se tornando um estilo de vida para as famílias que optam por essa opção, pois o aprendizado não se limita exclusivamente às horas de estudo. Isso ocorre porque o ensino doméstico dá muita importância ao aprendizado espontâneo, portanto , qualquer atividade e momento é um bom momento para transmitir novos conhecimentos e habilidades às crianças ou desenvolver um novo valor.

Indo um passo além da formação acadêmica, o ensino doméstico dá atenção especial aos ritmos de aprendizagem de cada criança e respeita os interesses e as necessidades dos mais pequenos. Quando os pais se encarregam da educação dos filhos, concentram-se principalmente em valorizar suas habilidades inatas e estimular seus interesses principais, ao mesmo tempo em que aumentam o autoconhecimento e reforçam a autoestima dos mais pequenos.

As vantagens do ensino doméstico para seus filhos

Educar os filhos em casa tem muito mais vantagens do que alguns pais pensam. Em geral, esses pequenos se adaptam melhor ao processo de ensino e assumem um papel mais ativo em sua aprendizagem. Além disso, pratique o ensino doméstico:

  • Elimine a pressa e o estresse do processo de ensino. Por não ter dever de casa e testes, as crianças podem se concentrar apenas na aprendizagem, o que se traduz em uma aprendizagem mais consciente e eficaz.
  • Suporta o uso de vários métodos e materiais de ensino. Isso não apenas torna o aprendizado uma experiência mais dinâmica e divertida, mas também ajuda as crianças a aprenderem melhor.
  • Permite adaptar o ritmo de aprendizagem às necessidades de cada criança. Por ser uma educação personalizada, os pais são livres para adaptar o conteúdo às necessidades e interesses das crianças.
  • Encoraja a aprendizagem significativa e ensina as crianças a pensar. O ensino doméstico incentiva o desenvolvimento da lógica e do pensamento, portanto, em vez de ensinar as crianças a memorizar, ensina-as a refletir.
  • Estimula a independência de autonomia das crianças. Ao assumir um papel ativo em sua própria aprendizagem, as crianças desenvolvem mais habilidades e aprendem a “tirar castanhas do fogo” por conta própria, o que será muito útil no futuro.
  • Fortalece o vínculo e a comunicação familiar. As experiências cotidianas e as relações familiares ocupam um lugar fundamental na educação domiciliar, o que ajuda a fortalecer os laços entre pais e filhos de uma forma muito especial.

Desvantagens do ensino doméstico a considerar

Assumir a responsabilidade pela educação dos filhos oferece aos pais mais liberdade em seus horários, mas também significa um tempo valioso e mais dedicação. Isso significa que às vezes pode ser difícil conciliar o ensino doméstico com o trabalho, especialmente se os pais tiverem que passar muito tempo longe de casa.

Da mesma forma, deve-se ter em mente que a educação domiciliar pode privar as crianças das vantagens de conhecer outras formas de pensar, o que é um grande desafio para os pais, que devem ser capazes de oferecer-lhes uma educação diversificada e inclusiva nas escolas. paredes. Caso contrário, a educação domiciliar pode levar à doutrinação, privando as crianças de outros pontos de vista essenciais para o desenvolvimento de sua identidade.

Por outro lado, se os pais não incentivam os filhos a interagir com seus colegas fora de casa, a educação domiciliar pode afetar o desenvolvimento adequado de suas habilidades sociais e privá-los de experiências de desenvolvimento com as pessoas ao seu redor. Da mesma forma, a educação escolar em casa representa um desafio quando se trata de certificar o aprendizado, embora cada vez mais escolas estejam abrindo as portas para oferecer certificação a essas crianças.

Dicas para começar a aplicar o ensino doméstico

Se você está decidido a aplicar a educação domiciliar, saiba que ela também aprenderá para você, pois terá que atualizar o conteúdo e se preparar para enfrentar a difícil tarefa de ensinar. Aqui estão algumas dicas que podem ser úteis para você:

  • Para aplicar o ensino doméstico, escolha os métodos que você considera mais apropriados e que melhor se adaptam ao seu filho. Se eles não funcionarem, mude seu método.
  • Planeje um programa de conteúdo trimestral que permita que você se oriente no ensino. Se for mais fácil para você, você pode se orientar pelos currículos acadêmicos.
  • Observe e pergunte a seu filho quais os assuntos que mais o interessam. Sempre que possível, use esses tópicos como base para outras aprendizagens.
  • Permita que seu filho assuma o controle de seu próprio aprendizado. Incentive-o a explorar, experimentar e investigar tudo ao seu redor.
  • Mesmo que você tenha um horário livre, dedique pelo menos quatro horas por dia à educação de seu filho.
  • Não limite a educação ao contexto familiar. Planeje atividades fora de casa e incentive a interação de seu filho com outras crianças de sua idade.

Conheça o MELHOR e MAIS COMPLETO material de ALFABETIZAÇÃO do BRASIL. São centenas de atividades educativas, lúdicas e atualizadas para crianças de 2 a 10 anos.


  • Leave a Comment