Como desenvolver inteligência emocional em crianças


Como desenvolver inteligência emocional em crianças. Os Métodos para promover a inteligência afetiva na família.

A prática da inteligência afetiva na família é chamada a ser aprimorada pelos próprios pais e constitui um caminho ideal para enriquecer o comportamento das crianças, aprimorando os aspectos positivos e neutralizando quaisquer pontos negativos.

Deve-se lembrar que as disposições temperamentais não determinam a trajetória da vida. Graças às atividades educacionais, muitos aspectos da personalidade são fortalecidos e avaliados, dos quais a inteligência afetiva é uma parte essencial.

Kit Alfabetização Só Escola

Dicas de inteligência emocional para crianças

Os pais podem ajudar a promover o desenvolvimento das habilidades emocionais das crianças desde o primeiro dia. Alguns dos comportamentos que devem ser reforçados são os seguintes.

  • Cultivo de amor: A família deve ser o molde de amor genuíno e natural em que a criança é formada. As crianças percebem o que seus pais, irmãos, avós, etc. dizem e fazem. O modelo oferecido pelos familiares impacta cognitiva e emocionalmente nos pequenos. O repertório comportamental observado em entes queridos próximos e significativos tende a ser imitado. Assim, otimismo ou pessimismo, a maneira de se relacionar, o tom vital básico etc. dependem em grande parte do aprendizado empírico que ocorreu em casa durante a infância, o que nos permite falar do ‘selo familiar’ para nos referir a um marca ambiental e genética.
  • A atitude cordial: O ambiente familiar que promove a inteligência afetiva é presidido pela cordialidade, isto é, pela compreensão empática, respeito, confiança, comunicação, sinceridade e cooperação. A cordialidade gera segurança e favorece a maturação. Essa disposição emocional dos pais em relação aos filhos, evidenciada em pequenas ações diárias, promove o encontro, fortalece a vida familiar e estimula a identificação e expressão da afetividade, bem como a sua adequada canalização.
  • Estimulação intelectual: Não se trata de receber sem uma grande quantidade de estímulos intelectuais, mas de que sejam variados e benéficos. Cabe em grande parte aos pais construir um ambiente que desperte o amor à cultura em suas várias manifestações. Esse plantio familiar, apoiado pela leitura e prática da razão, além de atividades recreativas e esportivas, produz frutos na personalidade da criança sob a forma de curiosidade saudável, inclinação para explorar o ambiente, amor pelas letras e interesse sociocultural geral.
  • A disciplina: Por meio de regras, a criança adquire e reforça comportamentos de alto valor para a coexistência. Uma disciplina de claro sinal humanístico permite canalizar a energia intelectual e afetiva da criança, que de outra forma é reprimida ou transborda. É sabido que o autoritarismo e a permissividade levam a comportamentos inapropriados. O autocontrole e o crescimento pessoal ocorrem em uma estrutura disciplinar ética em que prevalecem o bom senso e a estabilidade emocional dos pais e sua projeção no estabelecimento compartilhado com os filhos das regras apropriadas.


  • Deixe um Comentário