O método Loci, um recurso infalível para memorizar

Às vezes, as crianças podem ter dificuldade em lembrar o conteúdo das matérias, onde deixaram seus brinquedos ou a programação de suas atividades diárias. Na maioria dos casos, é porque eles não têm um método de memorização eficaz que lhes permita fixar as informações e acessá-las facilmente. A boa notícia é que existem diversas alternativas de memorização que as crianças podem aprender e colocar em prática no seu dia a dia, como é o caso do método Loci.

O termo Loci deriva do latim e significa “dos lugares” ou “lugares”. Acredita-se que foi o poeta grego Simônides de Ceos quem criou essa técnica. Conta-se que o poeta foi convidado à casa de um homem poderoso e influente que lhe pediu que preparasse alguns versos para a noite. Depois de ouvir o poema, o dono da casa não gostou e, depois de pagar menos do que o combinado, pediu-lhe que saísse de casa. Pouco depois de partir, a casa desabou e as equipes de resgate pediram a Simónides que ajudasse a reconhecer os cadáveres irreconhecíveis. Simonides não teve problemas em identificar os convidados apenas lembrando-se de onde estavam sentados.

Assim, acredita-se que essa técnica tenha surgido, embora só depois de algum tempo Cícero a chamasse de Loci. No entanto, a sua utilização como método de estudo veio muito mais tarde, visto que se considera que foi Tomás de Aquino quem o utilizou pela primeira vez para este fim. Desde então, grandes filósofos, historiadores e pessoas de todos os tipos o usaram para lembrar dados e informações com mais facilidade.

O Método Loci

O método Loci é uma das estratégias mnemônicas mais eficazes para memorizar qualquer conteúdo. Basicamente, é um método baseado na visualização em que as informações a serem memorizadas estão relacionadas a espaços e objetos perfeitamente conhecidos para melhorar sua acessibilidade. Seu principal objetivo é despertar emoções criando associações com imagens mentais, geralmente absurdas. Na verdade, quanto mais ridículas e loucas forem as associações, mais difícil será esquecê-las.

Na prática, o método consiste em recriar mentalmente uma narrativa o mais surreal possível, usando elementos que representam cada um dos dados que você deseja lembrar. A chave está em evocar o máximo de detalhes possível do espaço em que se realiza a narração, prestando especial atenção às sensações que os objetos e as circunstâncias suscitam, bem como aos cheiros, texturas ou mesmo à temperatura.

Por exemplo, para lembrar as partes básicas da célula, membrana celular, núcleo e citoplasma, você pode recriar uma história em que estamos no centro do deserto da Terra vestidos com um traje espacial enquanto observamos estranhos seres se aproximando. citoplasmas. À medida que se aproximam, ficamos inquietos e com medo, porque não sabemos quem são ou o que desejam. Porém, quando estão a poucos passos de distância, os seres tiram sua membrana celular e descobrimos alguns homenzinhos adoráveis ​​que nos sorriem e nos convidam a nos mostrar aquela desconhecida terra rochosa.

Os benefícios de usar o método Loci

O método Loci não é apenas um excelente exercício para lembrar, mas ajuda a organizar as informações na mente, ao mesmo tempo que dá uma ordem específica para acessá-las de forma mais direta e organizada. Isso o torna um recurso ideal para memorizar os mesmos conceitos de um discurso como listas longas, fórmulas ou regras complexas. Além disso, embora não seja um método destinado a desenvolver a memória, foi demonstrado que, ao treinar a memória espacial, melhora a função mnéstica.

Um estudo realizado na Escola de Medicina da Universidade de Stanford descobriu que o uso de recursos mnemônicos ajuda a criar novas redes neurais, ao mesmo tempo que fortalece as existentes. Isso porque seu uso ajuda a reorganizar a rede funcional do cérebro para aumentar o desempenho da memória, o que tem impacto positivo na fixação da informação e facilita o acesso a ela.

Da mesma forma, outra pesquisa conduzida no Rawal Health Sciences Institute descobriu que o método Loci também melhora a compreensão e facilita o aprendizado. Nesse caso, os pesquisadores criaram dois grupos de alunos para os quais deram aulas didáticas. Os pesquisadores incentivaram um grupo a assumir o controle de seu aprendizado, enquanto o outro foi solicitado a usar o método Loci. Ao avaliar o que os alunos aprenderam, o grupo que utilizou o método Loci teve melhor desempenho nas avaliações do que o outro grupo.

Como aplicar o método Loci na prática?

O método Loci é muito fácil de aplicar, mas requer um pouco de prática antes que as crianças aprendam a usá-lo e sejam capazes de usá-lo automaticamente. O primeiro passo é explicar a técnica passo a passo.

  1. Visualize o cenário da história. Idealmente, deve ser um local que as crianças conheçam muito bem, seja real, seja um filme ou uma cena literária. Quanto maior o site, mais dados podem ser associados. No entanto, o mais importante é que as crianças consigam visualizá-lo facilmente em sua mente.
  2. Identifique os locais que serão associados às informações. Peça às crianças que definam exatamente os objetos que associarão às informações. Recomenda-se que os objetos sejam facilmente identificáveis, fáceis de lembrar, relacionados ao conteúdo e, preferencialmente, com uma marca emocional. Para evitar confusão, cada objeto deve estar relacionado a uma informação específica.
  3. Crie a história. Finalmente, incentive as crianças a criarem a história para juntar todas as memórias. Idealmente, deve ser uma história divertida que as crianças possam lembrar facilmente. Uma estratégia para ajudá-los a dominar esse método é pedir que desenhem a história para corrigir melhor todos os detalhes.

  • Leave a Comment