Como conquistar a confiança e o respeito das crianças?

50 anos atrás, as crianças que educavam em casa eram muito rígidas. Acreditava-se que deviam respeito absoluto aos pais e que deveriam obedecê-los em todos os momentos, por isso suas opiniões, preferências e sentimentos eram muitas vezes ignorados. Hoje, a forma de entender a educação infantil mudou muito. Hoje as crianças são consideradas uma parte importante da família e, embora também devam respeitar os adultos, suas necessidades, motivações e desejos são priorizados.

No entanto, ao passar de uma paternidade profundamente rígida e autoritária para um modelo em que os filhos se tornam o centro dos cuidados e da atenção da família, muitos pais adotaram um estilo parental abertamente permissivo. Na verdade, não é surpreendente que uma das queixas mais frequentes de muitos pais seja sobre a falta de confiança e respeito que caracteriza o relacionamento com os filhos.

É importante notar que a obediência baseada na submissão não é saudável, mas também não o é o excesso de permissividade. As crianças também precisam de algumas regras e limites para se sentirem seguras e entenderem seu mundo. A boa notícia é que existem muitas maneiras de educar as crianças sobre o respeito e criar um relacionamento forte, baseado na confiança, sem recorrer a uma educação extremamente rígida.

7 segredos para criar uma relação de confiança e respeito com as crianças

Existem muitas maneiras de educar uma criança sem recorrer a ameaças e punições. O fundamental é ouvir mais os pequenos para entender seu comportamento, dedicar-se ao relacionamento e estabelecer algumas regras que os filhos possam entender. Estas são outras chaves que podem ajudá-lo:

1. Corrija o comportamento infantil, mas de forma assertiva

Existem diferentes maneiras de corrigir o comportamento das crianças. É muito diferente dizer “Cale a boca, você está me incomodando” e “Por favor, pode silenciar que eu preciso me concentrar?”. Suas palavras e comportamentos podem fazer a diferença e se tornar um exemplo para as crianças de como se relacionar de maneira respeitosa. Portanto, não tenha vergonha de corrigir o comportamento de seus filhos, mas faça-o com sensibilidade e usando as palavras certas.

2. Use punição, mas certifique-se de que seja educacional

Às vezes, é necessário punir as crianças para corrigir comportamentos negativos recorrentes. Porém, o medo gerado pela punição não é educativo, é importante que seus filhos entendam os motivos, ou seja, que entendam o que fizeram de errado e por quê. Forneça também outras alternativas de conduta para que eles saibam como se comportar em uma situação semelhante no futuro. E lembre-se, nunca use frases que humilhem os pequeninos ou que lhes coloquem rótulos como: “Não é assim, você é inútil” ou “Você é muito desajeitado”. Essas frases podem prejudicar sua auto-estima para o resto da vida.

3. Torne-se um bom modelo

Quando as crianças são pequenas, elas aprendem principalmente por imitação. Isso significa que o exemplo dos pais é fundamental para que eles se comportem de maneira respeitosa com os outros. Se você estiver errado, peça desculpas. Se você está zangado com o comportamento deles, tente manter a calma e ouvir o que eles querem dizer. Se eles perguntarem por que você está com raiva, triste ou preocupado, seja honesto e explique de maneira simples o que está acontecendo. Se os filhos perceberem que vocês se respeitam em casa e são honestos uns com os outros, com certeza irão imitar esse comportamento e se tornarão pessoas que estabelecem relacionamentos baseados na confiança e no respeito mútuo.

4. Não reprima suas emoções, ensine-o a expressá-las

As emoções são reações naturais que transmitem os sentimentos mais profundos das crianças, portanto, elas nunca devem ser proibidas de expressá-los. Evite dizer frases como “as crianças não choram” ou “você não deveria ficar com raiva”. Em vez disso, as crianças devem aprender que todas as reações emocionais, mesmo as negativas, são totalmente válidas. Claro, é importante que você os ensine a expressá-los da maneira mais assertiva possível por meio de técnicas de autocontrole, controle da raiva e exercícios de expressão corporal.

5. Abrace a sinceridade

Para respeitar alguém, você precisa confiar nessa pessoa. Portanto, se você deseja conquistar a confiança e o respeito das crianças, é importante que confiem uns nos outros. Não minta para eles nem os engane porque se sentirão desapontados e traídos. Se as crianças pensarem que não podem confiar em você, não apenas não irão respeitá-lo, mas também não serão honestas com você. Portanto, sempre diga a verdade, mesmo quando for difícil de explicar. Nestes casos, procure encontrar as melhores palavras para que seu filho entenda o que está acontecendo, mas não esconda nada dele, pois na tentativa de protegê-lo você pode perder a confiança dele.

6. Estabeleça regras claras de coexistência

Em qualquer casa, é importante que os membros se respeitem e tenham seu espaço pessoal, incluindo os filhos. Devem aprender desde tenra idade que não devem incomodar os outros nem invadir o seu espaço sem o seu consentimento, da mesma forma que as outras pessoas devem respeitar o seu espaço pessoal. É importante notar que isto também é válido para crianças mais novas ou animais de estimação que vivam na casa. O estabelecimento de regras básicas de convivência não só ajuda a organizar o dia a dia, mas também garante o respeito e a confiança comuns entre os familiares.

7. Peça a opinião deles e respeite suas decisões

Conforme as crianças crescem, é importante considerar suas opiniões. Desta forma, você não apenas fica mais receptivo às suas ideias e desejos, mas também os deixa saber que a opinião deles é importante, o que irá reforçar sua autoestima e valor próprio a longo prazo, ao mesmo tempo que estabelece as bases para criar um relacionamento baseado em confiança e respeito mútuo. Portanto, sempre que possível, pergunte o que eles pensam sobre as decisões que afetam você diretamente. Quando não partilhar a sua decisão ou não for possível levá-la em consideração, diga-lhes que, apesar disso, podem sempre contar consigo e que estará ao seu lado para os apoiar quando mais necessitarem.


  • Leave a Comment