A Educação Infantil e a Psicologia

A Educação Infantil e a Psicologia: A Educação Infantil representa o fundamento do processo educacional. A entrada na escola significa, na maioria das vezes, a primeira separação das crianças dos seus vínculos afetivos familiares para incorporarem em uma situação de socialização estruturada.

É notório o papel fundamental da escola na compreensão desse processo como um todo, pois o professor precisa entender o contexto social da criança, seus estímulos e o melhor processo de desenvolvimento para trazer a ela uma metodologia de ensino que realmente faça a diferença em sua formação.

No campo da psicologia do desenvolvimento, vale destacar os estudos de Vygotsky voltados à infância, ao afirmar que a aprendizagem de novas habilidades cognitivas por parte da criança é orientada por um adulto que estrutura a experiência. Cada criança pode estar em uma etapa diferente, mesmo sendo da mesma idade. O que o professor precisa saber é como utilizar isso para que a turma tenha um melhor desenvolvimento.

O pensamento infantil é marcado pela ação da criança e pela exploração dos objetos concretos que manipula e investiga. O uso de instrumentos é uma evidência disso, uma vez que servem como mediadores, quando estabelecem relações para justificar determinados fins.

Veja também: História da saúde mental infantil.

Já a função inicial da linguagem é evidenciada por meio das diferentes expressões emocionais, que apresentam uma função predominantemente social. Em seguida aparece a fala egocêntrica, aquela que acompanha as ações da criança expressa em voz alta, tendo uma clara função de auxiliar seu planejamento, sua ação sobre os objetos. Por exemplo, a criança que vai subir em um banquinho para pegar a bolacha e diz: “Gabriela vai subir para pegar bolacha”. Essa fala está relacionada com a inteligência prática, com a resolução de problemas ou situações e com a mediação de instrumentos. Diferentemente de Piaget, Vygotsky concebe que a linguagem é primeiramente influenciada pelo contexto externo, sócio-histórico, passando num momento posterior a ter uma função intra-psicológica.

Esse processo de aprendizagem é um momento intrinsecamente necessário para que se desenvolva na criança as características humanas que não são naturais, mas sim formadas psicologicamente.

Ela se relaciona com o nível de desenvolvimento efetivo e a área de desenvolvimento potencial. Vygotsky concebe o homem como um ser que raciocina, mas que também se emociona, deseja, imagina e se sensibiliza. Sob a sua perspectiva, cognição e afeto não estão dissociados no ser humano.

Em face disso, reflexões acerca da problemática envolvida na complexa relação das teorias psicológicas e a dimensão da prática educativa são extremamente necessárias. Essa análise é particularmente oportuna visto que as ideias de Vygotsky vêm alcançando uma repercussão significativa em nosso país.

Por existirem várias outras dimensões a serem trabalhadas em âmbito escolar, como política, ética e histórica, não se deve apegar a uma só teoria, dando espaço à interdisciplinariedade.


TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO!

Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas, lúdicas e atualizadas para crianças de 1 a 10 anos.

KIT DE ALFABETIZAÇÃO SÓ ESCOLA

  • Mais de 3505 crianças já alavancaram o processo de alfabetização com nosso kit.
  • Mais de 10 escolas aprovam e utilizam nosso kit.
  • + de 700 atividades para alfabetização exclusivas e atualizadas pensadas e elaboradas por profissionais renomados.

KIT SÓ ESCOLA foi desenvolvido por especialistas da área. Engloba um material super lúdico e atualizado, promovendo assim um aprendizado divertido para as crianças.

O kit é para crianças entre 1 a 10 anos de idade, mas também pode ser usado por crianças de outra faixa etária como um reforço do aprendizado.

Pode ser usado também como um complemento escolar para reforçar a leitura e escrita, além de trabalhar com a motricidade fina.

  • Leave a Comment