As 10 lições de Maria Montessori para os pais


Reunimos nesta postagem As 10 lições de Maria Montessori para os pais.

Foi em 1907, quando a italiana Maria Montessori abriu a primeira Casa dei bambini, em um bairro desfavorecido. Nessa escola, um método educacional muito diferente foi aplicado, pois o objetivo de Montessori era, em suas palavras: “que as crianças trabalhem como se eu não existisse” . Sua pedagogia chegou aos nossos dias e pode ser aplicada em casa para garantir que as crianças desenvolvam suas habilidades ao máximo, sendo mais autônomas, autoconfiantes e independentes.

As 10 lições de Maria Montessori para os pais

As 10 lições de Maria Montessori para os pais

Como educar com o método Montessori?

1. Potencialize sua independência

A tarefa dos pais não é fazer as coisas em vez da criança, mas ajudá-las a fazê-las sozinhas. Educar é estimular a independência e a autonomia das crianças, preparando a criança para a vida. É por isso que os pais devem sempre certificar-se de que apresentam novos desafios para a criança, dando-lhes o nível certo de ajuda para que possam desenvolver suas habilidades.

2. Crie um ambiente personalizado

O mundo é feito para adultos, por isso, se os pais querem estimular a autonomia das crianças, precisam adaptar o ambiente para que as crianças tenham acesso a tudo o que precisam, desde os brinquedos até a escova de dentes.

3. Intervir o menos possível

Você também aprende com os erros. Reprimender os erros desde cedo pode gerar a semente do medo do fracasso. É por isso que é importante que, quando a criança está aprendendo, os pais intervenham o mínimo possível. No método Montessori, o educador só intervém para evitar situações de risco e manter a criança segura.

4. Não force a criança a aprender

O aprendizado autêntico, aquele que deixa sua marca, não pode ser forçado. Portanto, educar no método Montessori significa permitir que a liberdade das crianças se envolva na aprendizagem da maneira que elas se sentem mais confortáveis. Uma criança pode aprender fazendo, enquanto outra aprende melhor observando. Cada criança deve encontrar o melhor estilo de aprendizagem por conta própria. E para isso é necessário dar-lhe liberdade.

5. Estimula o contato com a natureza

A natureza representa um incrível estímulo para os sentidos e a mente da criança,portanto , sempre que possível, é conveniente fazer caminhadas ao ar livre nas quais a criança possa explorar livremente o ambiente.

6. Enriqueça seu ambiente

As crianças aprendem com os seus arredores, sendo levadas pela sua curiosidade inata. Portanto, a educação montessoriana exige o enriquecimento do ambiente em que a criança cresce, não com brinquedos hiper tecnológicos, mas com objetos mais simples que realmente estimulam a criatividade das crianças. Os pais devem lembrar que quanto  menos coisas um brinquedo fizer, mais a mente da criança funcionará.

7. Nunca o impeça de fazer algo porque ele é muito pequeno

Muitos pais colocam limites em seus filhos porque acham que são pequenos demais. No entanto, enquanto a criança não estiver em risco, ele deve ter permissão para explorar suas habilidades. As crianças se sentem satisfeitas quando fazem o melhor. Estabelecer limites só lhes negará a oportunidade de testar suas capacidades e ampliar seu horizonte.

8. Elogie as conquistas

Se a criança faz algo certo, é importante que os pais o conheçam e o louvem. O reconhecimento de um trabalho bem feito alimenta a auto-estima e a autoconfiança.

9. Use uma linguagem positiva

É essencial que os pais não critiquem a criança, porque dessa maneira eles só aprenderão a julgar. Em vez disso, eles devem se concentrar nos aspectos positivos, de modo que eles são os que são capacitados. Se o princípio da extinção se aplica; isto é, nenhuma atenção é dada ao comportamento negativo, ele acabará desaparecendo. Se você falar mal com ele, mostrar hostilidade ou denegri-lo, a criança se tornará uma pessoa insegura e tímida.

10. Ouça e respeite a criança

As crianças aprendem por imitação e seus pais são seu principal exemplo. Se eles ouvirem atentamente e respeitarem suas idéias, mesmo que não os compartilhem, a criança aprenderá a respeitar os outros.



  • Deixe um Comentário