A cigarra e a formiga


A cigarra e a formiga – Esopo, um dos mais conhecidos fabulistas da Grécia antiga, foi o autor de um dos mais completos legados literários de sua época.

Veja também: O Rato do campo e o Rato da cidade.

A cigarra e a formiga – Fábula de Esopo

Era um verão quente e havia a cigarra cantando alegremente debaixo de uma árvore. Eu não queria trabalhar, só queria aproveitar o sol e cantar e cantar. Foi assim que os dias passaram.

Certa manhã, uma formiga passou carregando um enorme grão de trigo nas costas. A cigarra zombou dela e disse:

– Onde você está indo com tanto peso? Com o bom dia que ele faz! É muito melhor aqui, na sombra, cantando e tocando. Deixe tudo e venha se divertir – disse ele rindo cigarra.

A formiga não prestou atenção e continuou seu caminho silencioso e cansado e, assim, passou o verão inteiro trabalhando e guardando provisões para o inverno. Toda vez que ele via a cigarra, ela ria e cantava uma música zombeteira:

– Que risos as formigas me dão quando vão trabalhar! Que risadas as formigas me dão porque não podem brincar!

Foi assim que o verão passou e o frio chegou. Então, a formiga entrou em seu formigueiro quente, com comida suficiente para passar o inverno todo e dedicou-se a brincar e descansar. No entanto, a cigarra não tinha casa ou comida e estava gelada. Então, ele se lembrou da formiga e foi bater na sua porta.

– Formiga senhora, eu sei que você tem muitos suprimentos. Você pode me dar alguma comida para que eu possa passar o inverno? Eu retornarei a você quando possível.

A formiga rapidamente respondeu com raiva:

– Você acha que eu vou te emprestar o que eu trabalhei tanto para ganhar? O que você fez, preguiçoso, durante o verão? 
– Você já sabe, a cigarra respondeu com tristeza, a todos que passaram, cantei alegremente sem parar por um único momento. 
– Bem, agora eu posso cantar como você: que risadas as formigas me dão quando vão trabalhar! Que risadas as formigas me dão porque não podem brincar!

E com isso dito, ele fechou a porta da cigarra.

A partir de então, a cigarra aprendeu a não rir de ninguém e a trabalhar para ter reservas nos momentos mais difíceis.

A cigarra e a formiga

Fique sempre por dentro das nossas postagens e se gostou da postagem “A cigarra e a formiga – Fábula de Esopo”, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Kit Alfabetização Só Escola

Curta e Compartilhe com seus amigos: @SÓ ESCOLA.




Kit Educação Especial
  • Deixe um Comentário