Artigos Educacionais, Maria Montessori, Método Montessori, Montessori

Maria Montessori


Maria Montessori, foi convidada em 1907 a organizar uma sala para educação de crianças sem deficiências dentro de uma habitação coletiva destinada a famílias dos setores populares, experiência que denominou “Casa das Crianças”.

Maria Montessori (1879-1952)

Ao contrário de Rousseau, que defendia a auto-educação, Maria Montessori não aceitava a natureza como ambiente apropriado para o desenvolvimento infantil. Antes, era a favor da criação de um contexto que fosse adequado às possibilidades de cada criança e estimulasse seu desenvolvimento.

Montessori teve como marca distintiva a elaboração de materiais adequados a exploração sensorial pelas crianças e específicos ao alcance de cada objetivo educacional. Seu material didático buscava fazer um detalhamento rigoroso do conteúdo a ser trabalhado com as crianças e previa exercícios destinados a desenvolver, passo a passo, as diversas funções psicológicas.

Sua proposta desviava um pouco da ideia sobre a ênfase e a atenção do comportamento de brincar para o material estruturador, mais elaborado da atividade própria da criança: o brinquedo. Montessori criou instrumentos especialmente elaborados para a educação motora (ligados, sobretudo à tarefa de cuidado pessoal) e para a educação dos sentidos e da inteligência – por exemplo, letras móveis, letras recortadas em cartões-lixa para aprendizagem de leitura, contadores, como o ábaco, para aprendizado de operações com números.

Foi ainda quem valorizou a diminuição do tamanho do mobiliário usado pelas crianças nas pré-escolas e a exigência de diminuir os objetos domésticos cotidianos a serem utilizados para brincar na casinha de boneca. No campo da Psicologia, uma série de autores oferecia novas formas de compreender e promover o desenvolvimento das crianças pequenas.

Método Montessori de Maria Montessori

Todos eles são semelhantes em alguns aspectos, mas vale a pena saber como eles diferem. Todas estas metodologias apostam, por exemplo, para que o aluno esteja motivado para aprender, por não ter disciplinas (matemática, português, etc), utilizam “projetos” pedagógicos trabalhando com materiais naturais (madeira, folhas, ferro …), evitando o plástico.

No método Montessori , a criança é o centro do universo (educacional). Os professores não ensinam as aulas como tal, mas são guias que acompanham o aluno em sua própria “carreira educacional”. Os guias preparam propostas educacionais e as colocam em bandejas ou cestas , dentro da sala de aula. Cada criança é livre para levar a bandeja que quiser, levá-la a um canto que quiser e brincar / trabalhar com a proposta. Uma proposta para crianças de 1-3 anos pode ser, por exemplo, colocar e tirar bolinhas de uma garrafa (aprender a contar, habilidades motoras finas, etc). Em outra bandeja, haverá cartões de identificação de transporte para se juntar às suas respectivas figuras. As salas de aula Montessori são a típica imagem minimalista, limpa e arrumada. Montessori é um método orientado para dar respostas mais científicas ou matemáticas, já que todas as apresentações que são feitas são baseadas em fatos da realidade e da natureza. Você encontrará livros na sala de aula Montessori, mas eles não são histórias fantásticas, mas livros sobre conhecimento (pássaros, florestas, animais, etc).

Método Montessori de Maria Montessori

Os cursos Montessori são divididos em etapas de três anos. Por exemplo, crianças de 3 a 6 anos, de 6 a 9 anos e de 9 a 12 anos de idade andam juntas. Os mais velhos geralmente ajudam os pequenos e os pequenos copiam / imitam os mais velhos. Cada aluno, escolhendo as propostas que mais o motivam, desenvolve o currículo no seu próprio ritmo. É uma pedagogia que busca que o aluno seja motivado a desenvolver conhecimentos nos quais ele tenha interesse e que desenvolva juntamente com este um espírito crítico para fazer perguntas e buscar soluções, respostas tangíveis e comprovadas. O Mediador (Guia) é responsável por ajudar, mas nunca julga ou toma nota do que o aluno faz. Aparentemente, os alunos da metodologia Montessori costumam trabalhar bem como líderes, uma vez que desenvolveram muita autonomia e capacidade crítica. Desde muito jovens (estágio pré-escolar) aprendem a ser autônomos: aprendem a descascar as frutas, a lavarem suas roupas se ficarem sujas, a apertar, desabotoar botões e zíperes …

Você não verá alunos correndo nas salas de aula, mas sim eles estarão sentados confortavelmente no chão com uma almofada, concentrando-se em uma das atividades educacionais propostas. Alguns dizem que Montessori é um método muito individualista e não muito colaborativo.

15 princípios por Maria Montessori.

A seguir, deixamos 15 dos princípios enunciados por Maria Montessori. Confira:

  1. Lembre-se sempre de que a criança aprende com o que está ao seu redor. Seja seu melhor modelo.
  1. Se você critica muito o seu filho, a primeira coisa que ele aprende é julgar.
  1. Por outro lado, se você o elogia regularmente, ele vai aprender a valorizar.
  1. O que acontece se você mostrar a sua hostilidade à uma criança? Ela vai aprender a brigar.
  1. Se for ridicularizada com frequência, a criança se tornará uma pessoa tímida.
  1. Ajude seu filho a crescer se sentindo seguro em todos os momentos, e ele aprenderá a confiar.
  1. Se você menospreza o seu filho frequentemente, um sentimento muito negativo de culpa irá se desenvolver nele.
  1. Faça seu filho ver que as ideias e opiniões dele são sempre aceitas, assim, ele se sentirá bem consigo mesmo.
  1. Se a criança vive em uma atmosfera onde se sente cuidada, integrada, amada e necessária, aprenderá a encontrar o amor no mundo.
  1. Não fale mal de seu filho nem quando ele está perto e nem quando está longe.
  1. Concentre-se no fato de que seu filho está crescendo e se desenvolvendo da melhor forma possível. Valorize sempre o lado bom da criança, para que nunca haja espaço para o mal.
  1. Sempre ouça ao seu filho e responda quando ele se aproximar de você com uma pergunta ou um comentário.
  1. Respeite seu filho, mesmo que ele tenha cometido um erro. Apoie-o e corrija-o, agora ou talvez um pouco mais tarde.
  1. Você deve estar disposto a ajudar seu filho se ele estiver a procura de algo, mas também deve estar disposto a deixá-lo encontrar as coisas sozinho.
  1. Quando falar com o seu filho, faça-o sempre da melhor maneira. Ofereça a ele o melhor que há em você.

Utilize o Método Montessori para ensinar as crianças a ler e escrever

método Montessori caracteriza-se por promover a independência e a autonomia das crianças durante o aprendizado, dando-lhes um papel ativo no aprendizado da leitura e da escrita. De fato, um dos princípios básicos desse método é dar à criança liberdade para descobrir as letras e palavras para si mesmo. Portanto, você deve apostar no uso de materiais sensoriais que permitem que a criança experimente fonemas através dos sentidos.

Outra de suas peculiaridades desse método é que ele incentiva as crianças a aproveitar períodos sensíveis, aqueles momentos de desenvolvimento quando estão prontos para assumir novos conhecimentos e são mais receptivos a certos aprendizados. De acordo com o método Montessori, é inútil forçar uma criança a aprender algo para o qual ela não está preparada, por isso é importante esperar até que ela atinja a maturidade necessária para que possa aprender a ler e a escrever.

Além disso, o método está empenhado em adaptar o processo de aprendizagem ao ritmo de cada criança. Algumas crianças são mais precoces do que outras e podem avançar rapidamente no conteúdo. No entanto, outras crianças terão mais dificuldade em aprender a ler e escrever e é importante reajustar o conteúdo ao ritmo de aprendizado e oferecer a ele o tempo necessário.

Utilize o Método Montessori para ensinar as crianças a ler e escrever

Ao contrário do método tradicional que se concentra nas sílabas, o método Montessori enfatiza a aprendizagem dos fonemas independentemente, já que, sendo unidades menores de som, é mais fácil para a criança aprendê-las. Além disso, o método destaca a importância da consciência fonológica, uma habilidade que permite que a criança reconheça e reproduza os sons da linguagem falada mais facilmente. Assim, em vez de nomear as letras como tradicionalmente conhecidas no alfabeto, são nomeados por seu som, por exemplo, a letra B, em vez de ser chamado de “ser” chamado “bbb”.

Outra de suas principais diferenças com o método tradicional e também uma de suas maiores vantagens é que ele tenta evitar a abstração, incitando a criança a assimilar os novos conceitos através de seus sentidos. De acordo com o método Montessori, é muito importante que a criança manipule as letras, visualize a vocalização dos fonemas e sinta as vibrações na garganta ao pronunciá-las, pois assim ele não apenas aprenderá mais rápido, mas também melhor.


Maria Montessori

Fique sempre por dentro das nossas postagens e se gostou da postagem Maria Montessori, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta e Compartilhe com seus amigos: @SÓ ESCOLA.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *