O gato de botas


O gato de botas ou ‘The Cat in Boots’, é um conto clássico que nunca sai de moda.

“O gato de botas” é uma história infantil popularizada pelo escritor francês Charles Perrault, embora na realidade pertence a uma compilação de histórias incluídas no romance “As noites agradáveis” do escritor italiano Giovanni Francesco.

A história conta as aventuras de um gato esperto que transforma seu dono, um pobre camponês, no marido da princesa do reino . É uma história muito divertida que exalta valores como astúcia, criatividade, paciência, humildade e, acima de tudo, amizade.

Kit Alfabetização Só Escola

O gato de botas – Uma história para curtir como uma família

O gato de botas

O gato de botas

Havia uma vez um moleiro cuja única herança para seus três filhos era seu moinho, seu burro e seu gato. Antes de morrer, o camponês dividiu seu pobre patrimônio entre seus três filhos: o ancião o tocou no moinho, o segundo o burro e o mais novo o gato.

Os irmãos mais velhos estavam satisfeitos com sua herança porque sabiam que, se trabalhassem com afinco, poderiam obter lucro, em vez disso, o irmão mais novo ficou desapontado.

– Meus irmãos podem ter uma vida tranquila e abundante, mas eu, depois de ter comido o gato e fazer sandálias com a pele, vou morrer de fome – ele pensou angustiado.

O gato, que estava ouvindo, disse a ele:

– Não se preocupe, meu bom mestre. Se você me der uma bolsa e me comprar um par de botas com as quais eu possa passar por lama e arbustos, você verá que não será tão pobre quanto imagina.

O jovem não deu muita importância às palavras do gato. No entanto, desde que ele já sabia de sua inteligência para pegar ratos, ele decidiu dar-lhe o que ele queria, embora tivesse certeza de que seria em vão. Quando o jovem lhe deu as botas e a bolsa, o gato galantemente colocou as botas, pendurou a bolsa no pescoço e saiu de casa.

A primeira coisa que o gato estava indo para um lugar onde havia muitos coelhos, mantido no saco de alguns cereais e vegetais, levou entre as patas dianteiras do saco de cordão e se jogou no chão fingindo de morto . Então ele esperou até que alguns coelhos viessem olhar dentro da bolsa.

Nem mesmo dez minutos se passaram quando vários coelhos entraram na bolsa. O astuto gato imediatamente jogou a corda, fechando a bolsa com os coelhos lá dentro.

Orgulhoso de sua presa, foi então ao palácio do rei e pediu para falar com sua majestade em nome do Marquês de Carabás. Imediatamente eles lhe concederam a nomeação e ele foi levado perante o rei. Quando ele apareceu diante do soberano, ele fez uma pequena reverência e disse:

– Majestade, trago-lhe alguns coelhos que meu nobre senhor envia, o Marquês de Carabás.
– Diga ao seu mestre que eu aprecio muito e que estou muito satisfeito com o presente dele – respondeu o rei.

O gato deu-lhe os coelhos, fez outra reverência e partiu. Alguns dias depois, ele visitou um belo campo aberto. Ele encheu sua sacola de grãos e a deixou aberta até que um grupo de perdizes entrou, jogou a corda e os capturou. Mais uma vez, ele apareceu diante do rei para oferecer-lhe o novo presente. O rei recebeu as perdizes com grande prazer e em troca deu-lhe algumas moedas.

Assim continuou o gato astuto trazendo presentes diferentes ao rei em nome de seu mestre, até que um dia soube que o rei daria uma caminhada ao longo da margem do rio com sua filha, a princesa mais encantadora do mundo. Ele rapidamente foi ao encontro de seu mestre e disse:

– Mestre, quero mostrar-lhe um lugar no rio onde a água é muito fria e cristalina. Venha comigo!

O “Marquês de Carabás” acompanhava seu gato, mas sem saber para onde estavam indo. Quando chegaram ao rio, o gato pediu ao dono para se despir e entrar na água. Enquanto seu mestre tomava banho no rio, o gato aproveitou e escondeu suas roupas. Com isso, viu que o rei estava passando e o gato começou a gritar:

– Ajuda! Ajuda! Meu senhor, o marquês de Carabás está se afogando!

Ao ouvir o alvoroço, o rei enfiou a cabeça para fora da janela de sua carruagem, imediatamente reconheceu o gato que lhe trouxe os presentes e ordenou a seus guardas que parassem a carruagem e imediatamente ajudassem o marquês de Carabás. Enquanto os guardas chamaram a alegada rio Marquis, o gato se aproximou do treinador e disse ao rei que, enquanto seu mestre estava se banhando veio rufiões e roubou seus belos vestidos, e embora ele pediu ajuda, ninguém estava por perto para ajudá-los.

O rei imediatamente ordenou que os oficiais levassem uma de suas melhores roupas para o Marquês de Carabás. O jovem não se surpreendeu com sua surpresa, mas confiando na astúcia de seu gato, vestiu o traje que o rei lhe oferecera e foi agradecer pessoalmente. O rei o recebeu com muita cortesia em sua carruagem. Nada mais para criar, a princesa e o marquês de Carabás se entreolharam e ficaram profundamente apaixonados. O rei, que não era estúpido, notou a atração sentida pelos dois jovens e pediu ao marquês para acompanhá-los durante a caminhada.

O gato, muito satisfeito com o seu sucesso, foi à frente da carruagem e chegou a alguns campos grandes. Ele reuniu alguns dos camponeses e disse-lhes:

– Em um momento em que passa por aqui o rei no seu carro e se não dizer que estas terras onde eles estão trabalhando pertencem ao Marquês de Carabas, algo terrível vai acontecer com eles.

Quando o rei passou, ele parou a carruagem e perguntou aos trabalhadores a quem essas terras pertenciam.

– Eles são do nosso Senhor, o Marquês de Carabás – todos eles responderam ao mesmo tempo.
– Muito boa colheita deve dar essas terras a cada ano – disse o rei ao jovem e seguiu seu caminho.

O gato hábil ficou satisfeito, mas mais uma vez ele foi à frente da carruagem. Então ele veio para os ceifeiros e disse-lhes:

– Daqui a pouco o rei passará em sua carruagem, e se não disserem que esses grãos pertencem ao Marquês de Carabas, algo terrível lhes acontecerá.

Os trabalhadores assentiram com medo e depois de algum tempo, quando o rei passou, disseram-lhe o que o gato lhes havia dito.

– Esses grãos pertencem ao nosso senhor, o Marquês de Carabás – responderam os ceifeiros.

O rei, feliz por conhecer as riquezas do marquês, felicitou-o por uma colheita tão boa. Enquanto o gato fiel continuou se aproximando e disse o mesmo para todos os trabalhadores que encontrou no caminho. O rei ficou realmente impressionado com as extensas propriedades do Marquês de Carabás, que na realidade pertencia a um grande ogro.

Depois de muita caminhada, o gato astuto chegou a um majestoso castelo, que pertencia ao ogro. O gato já havia perguntado sobre o ogro e sabia o quão terrível poderia ser, mas ainda assim ele entrou no castelo e pediu para falar com ele para pagar as devidas honras. O ogro o recebeu e o convidou a se sentar.

– Eu ouvi que você é capaz de se transformar em qualquer criatura que você pensa. Que você pode se tornar um leão ou um elefante ou qualquer outro animal.
– É verdade – o ogro respondeu. Eu vou me tornar um leão.

O gato ficou tão apavorado ao ver o leão que saltou para o teto, onde foi pego com suas unhas afiadas. Quando o ogro retornou à sua forma natural, o gato desceu e confessou que estava com muito medo.

– Eu também ouvi dizer que você pode se transformar em animais muito pequenos, como um rato. Mas eu não posso acreditar. Para um ogro tão grande quanto você, é impossível se tornar um animal tão pequeno – disse ele desafiadoramente.
– Impossível? – o ogro furioso gritou. – Você vai ver!

Imediatamente, tornou-se um pequeno rato e começou a correr no chão. Assim que o gato o viu, ele pegou e engoliu em uma mordida.

Enquanto isso, o rei estava se aproximando do castelo e grande foi sua surpresa quando viu que o destinatário era o gato.

– Que sua majestade seja bem-vinda ao castelo do meu senhor, o Marquês de Carabás.
– Sr. Marqués! Esse castelo pertence a você também? Eu não conheço um tribunal tão luxuoso.

O marquês ofereceu sua mão à princesa para ajudá-lo a sair da carruagem, e ambos seguiram o rei até o palácio.

Algum tempo depois, o rei concedeu a mão de sua filha ao Marquês de Carabás e o gato foi nomeado um dos senhores mais ilustres do reino.


O gato de botas

Você gostou da história infantil de “O gato de botas“? Se você quiser saber mais histórias para compartilhar com seus filhos e desfrutar como uma família, você pode encontrá-los em (Histórias e Contos Infantis).

Kit Só Escola Autismo

Se gostou da postagem, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta e Compartilhe com seus amigos: @SÓ ESCOLA.


  • Deixe um Comentário