Dicas, Dicas para Educadores, Volta às Aulas

O primeiro dia de aula na Alfabetização


O primeiro dia de aula na Alfabetização: Veja uma sugestão de ações e atividades para acolher e conhecer os alunos no início do ano.

Veja ainda: Dicas Volta às Aulas

O primeiro dia de aula na Alfabetização

O primeiro dia de aula na Alfabetização

Acolhida

No primeiro dia, para recebê-los, transformarei a sala de aula, criando um ambiente acolhedor. Farei um painel decorado com um farol, ondas do mar e depois barquinhos feitos pelos alunos, também com uma mensagem de boas-vindas.

As carteiras e cadeiras estarão dispostas em um grande retângulo, para que todos possam se ver, facilitar a comunicação e para que haja espaço para as atividades no espaço de dentro do retângulo. Pendurarei pela sala estrelas do mar, peixes, algas, tartarugas e outros elementos que compõe o mundo marinho, feitos de papel.

Sabemos que muitas vezes as crianças de turmas de Alfabetização chegam à escola com muita insegurança e medo. Alguns mudam de escola e de professor, deixando a turma de amigos. É preciso muita paciência e carinho para recebê-los. Minha intenção é que esse ambiente lúdico, de fantasia, estimule a curiosidade dos pequenos para participar e descobrir o que vai acontecer.

Apresentação

Faremos a apresentações individuais em uma roda de conversa. O aluno da vez vai receber um peixinho de tecido, e se apresentará falando nome e idade. Responderão também as seguintes perguntas:

  • – O que te deixa feliz?
  • – O que te deixa triste?
  • – Qual o seu maior sonho?

Para finalizar, ele entregará o peixinho a outra criança que também se apresentará, e assim por diante. As perguntas têm a intenção de proporcionar respostas que trarão informações diagnósticas importantes sobre os alunos.

Dinâmica de coletividade

Para abrir o debate sobre a importância do trabalho em equipe, com solidariedade, respeito e amor entre todos, apresentarei aos alunos um desafio. No centro da sala, no chão, haverá um emaranhado de barbantes, como uma rede de pesca, onde estarão enroscados lápis, borrachas, colas e outros materiais escolares, em uma alusão aos desafios que os marinheiros juntos terão que enfrentar em suas navegações.

A ideia é que os alunos juntos, após um determinado tempo de 3 a 5 minutos, consigam da melhor maneira possível desenroscar todos os materiais. Vou dando dicas para auxiliá-los na tarefa. Não há problema se ao final do tempo eles não conseguirem soltar todos os materiais. Depois abrirei o debate com as seguintes perguntas:

  • A tarefa foi fácil ou difícil? Por que?
  • O que facilitou e o que atrapalhou?
  • Como foi sua participação?

Esse é o momento de chamar a atenção sobre os desafios que encontraremos no ano, mas que juntos, organizados e com respeito a todos, podemos resolvê-los. Se a turma não conseguiu retirar todos os materiais, explicarei que há coisas mais difíceis mesmo e que demandam mais tempo, mas que eles podem contar comigo para auxiliá-los.

Leitura e escrita inicial

Cada aluno fará a dobradura de um barquinho de papel, com as minhas orientações. Nesse barquinho, eles escreverão seu nome, também com meu auxilio, a partir da consulta à lista de nomes exposta em uma das paredes da sala.

Essa é a hora de explorar com os alunos os nomes iguais, com as mesmas iniciais, sobrenomes com a mesma inicial dos nomes, etc. Esses barquinhos serão colados no painel.

Também farei a leitura do livro A bordo do Rui Barbosa, de Chico Buarque, com ilustrações de Vallandro Keating. Eu tenho o livro, mas ele está disponível em formato digital

O livro conta a história do marinheiro João e suas dificuldades em escrever um bilhete à sua amada Conceição, que o espera em terra firme. Ela por sua vez tem dificuldades em ler, pois é analfabeta, como João. Além de ser lindo, o livro mostra a importância de aprender a ler e escrever para se comunicar com outros, para resolver situações e necessidades do dia a dia, entre tantas outras coisas.

Aproveitando a leitura do livro, vou propor as crianças que escrevam um bilhete de Conceição respondendo a João. Serei a escriba. Depois, os bilhetes e os desenhos dos meus alunos também farão parte do painel. Se for possível, faremos uma pequena encenação da história do livro. Ela permite adaptações para a participação de todos.

Além dessas atividades, no primeiro dia, visitaremos as dependências da escola, conversaremos com quem trabalha lá, tiraremos fotos com algum objeto ou alegoria que transforme os alunos em marinheiros, entregarei um pequeno agrado a eles (um pirulito ou algum outro doce) e por fim brincaremos no pátio. A brincadeira será “A canoa virou”. Tudo a ver com a proposta da aula temática!

Na primeira semana, ainda planejo fazer a avaliação diagnóstica, os combinados de boa convivência junto com a turma, começaremos a montar o portfólio da turma, leremos outros livros que enfoquem temas como solidariedade e respeito às diferenças e definiremos juntos a primeira meta de estudo. Muitas atividades!

Fonte: Mara Mansani – Revista Nova Escola


O primeiro dia de aula na Alfabetização

Se gostou da postagem, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta e Compartilhe com seus amigos: @SÓ ESCOLA


O primeiro dia de aula na Alfabetização
Qualifique está postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *