Artigos Educacionais, Motricidade

Psicomotricidade não é só motricidade


Psicomotricidade não é só motricidade. Será que estamos praticando corretamente??? 

É muito comum o professor trabalhar a motricidade, a coordenação motora e achar que está explorando o desenvolvimento psicomotor da criança e a psicomotricidade infantil.

No entanto, o desenvolvimento motor é apenas um dos eixos que englobam a psicomotricidade.

Psicomotricidade não é só motricidade

Psicomotricidade não é só motricidade

Os três eixos de desenvolvimento devem ser explorados em conjunto, visando o desenvolvimento integral da criança. Desta forma, a psicomotricidade deve ser a base da prática pedagógica na educação infantil.

Desenvolvimento motor:

O desenvolvimento motor é de extrema importância, permitindo as crianças o controle do próprio corpo.

Inicia-se no terceiro mês de gestação, quando o feto começa a se movimentar no útero, e consolida-se aos 7 anos de idade.

O desenvolvimento motor ocorre de forma natural, a medida que ocorre o amadurecimento do sistema nervoso central. No entanto, os estímulos oferecidos, o ambiente e materiais propícios e as interações garantirão a plenitude do desenvolvimento motor.

A escola deve ser um ambiente motivador, desde o berçário, criando condições que favoreçam o desenvolvimento motor, respeitando a faixa etária e às necessidades individuais de cada criança.

O que explorar para favorecer o desenvolvimento motor:

  • Coordenação motora ampla, fina e visomotora
  • Esquema corporal
  • Lateralidade
  • Esquema espacial e temporal
  • Equilíbrio
  • Percepções

Os resultados de um bom desenvolvimento motor trarão benefícios posteriores para as crianças, com resultados positivos na fase de alfabetização, na sequência da vida escolar e para vida social e cultural, com o domínio e conhecimento do próprio corpo.

Desenvolvimento cognitivo:

O desenvolvimento cognitivo é um processo pelo qual a criança adquire conhecimento de mundo ao longo da vida.

A escola é o ambiente que formaliza o conhecimento e possibilita o desenvolvimento cognitivo, por meio da sistematização dos conteúdos.

Para tanto é necessário conhecer as características do desenvolvimento de cada faixa etária e acima de tudo respeitar a individualidade de cada criança.

Em um mundo de informação fácil devido à grande evolução tecnológica, propiciar o desenvolvimento cognitivo da criança, transformando conhecimento em aprendizagem significativa têm sido um grande desafio para as escolas.

A escola deve visar o desenvolvimento integral da criança, possibilitando que ela seja o centro do processo ensino-aprendizagem e atue diretamente como protagonista em sala de aula.

A partir do berçário já é possível iniciar a estimulação do desenvolvimento cognitivo, por meio da linguagem, da memória, do raciocínio, da imaginação e da criatividade, favorecendo ao aluno a inserção ao mundo de forma crítica, participativa e atuante, sendo este um apaixonado pela arte de pensar.

Desenvolvimento psíquico:

Talvez este seja um dos aspectos menos trabalhados na escola, a educação das emoções das crianças.

Ao falar de psicomotricidade, estamos diretamente falando de afetividade, de relações interpessoais, de autoconhecimento, de educar as emoções e na necessidade de um olhar especial para “dentro” da criança (por ela própria e pelas outras).

A escola precisa explorar o desenvolvimento psíquico das crianças, desde o berçário.

É necessário estimular o aluno a pensar antes de agir e reagir, dar condições para que ele resolva seus conflitos em sala de aula, saber lidar com o medo e as frustrações, educar a autoestima, saber perder, expressar suas vontades, desejos e sentimentos, correr riscos, ser empreendedor, solidário e principalmente se autoconhecer.

psicomotricidade vai muito além da educação motora. Deve ser a base da educação infantil e muitos aspectos devem continuar a ser explorados e aprimorados durante a vida escolar da criança.

O desenvolvimento motor, cognitivo e psíquico não são isolados, se completam e se complementam, devem ser explorados e estimulados em conjunto, visando a formação humana de forma integral.


Psicomotricidade não é só motricidade

Postagem retirada do blog Educação Sem Segredos” – www.educacaosemsegredos.com.br

Se gostou da postagem, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta e Compartilhe com seus amigos: @SÓ ESCOLA



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *