Jogos de estimulação precoce para bebês

Jogos de estimulação precoce para bebês: Exercícios de estimulação precoce divertidos e adequados para quase todas as idades.

Os primeiros anos de vida de uma criança são vitais para seu desenvolvimento futuro.Portanto, é essencial começar a estimulá-los desde o nascimento. Na verdade, mostrou-se que quanto mais cedo começasse a estimulação, melhores serão os resultados. O que acontece é que quanto menores forem os bebês, maior a capacidade de criar novas conexões neuronais e assimilar novos conteúdos, portanto, eles tendem a aprender de forma mais fácil e rápida.

Veja ainda:

Em geral, os especialistas recomendam começar com a estimulação precoce das habilidades motoras; No entanto, também é importante melhorar as habilidades emocionais, comunicativas e cognitivas. O ideal é recorrer a exercícios e jogos que estimulem as habilidades da criança de forma integrada, dependendo da idade, mas sempre de forma divertida.

Jogos de estimulação precoce para bebês

Cinco exercícios de estimulação divertidos que são divertidos e adequados para quase todas as idades

1. Dança com a criança

A dança é um dos exercícios mais completos que existe , além de ativar os músculos e as articulações, estimula a liberação de endorfinas, uma série de neurotransmissores que provocam emoções positivas. Portanto, para estimular o bebê ou crianças mais velhas, você pode colocar música, levá-los em seus braços e começar a dançar. Na dança quase tudo é permitido: você pode fazer voltas suaves, pequenos saltos e o salto mortal ocasionalmente após a batida da música. Quando terminar, a criança se sentirá motivada e feliz.

2. Incentive-o a nadar

A natação é um ótimo exercício que toda criança deve praticar desde o nascimento. Na verdade, o bebê tem uma série de movimentos instintivos que permitem que ele se mova com muita facilidade na água. Claro, quando se trata de crianças pequenas, o objetivo não é aprender as técnicas de natação, mas apenas para se sentir confortável na água e fortalecer seus músculos. Esta atividade também desenvolve coordenação e orientação visual-espacial, ao mesmo tempo em que melhora a capacidade pulmonar e fortalece habilidades motoras grosseiras. No entanto, a melhor coisa é que é um exercício de estimulação precoce muito divertido.

3. Alcance a imaginação nos jogos

Existem diferentes tipos de jogos, alguns afirmam cumprir determinadas regras, outros deixam mais espaço para criatividade e fantasia. Embora cada jogo tenha sua função no desenvolvimento das crianças, é conveniente que você estimule os jogos em que a criança pode deixar livre à sua imaginação, como interpretar um personagem ou pedir que ele encontre diferentes usos para objetos do cotidiano. Desta forma, você não apenas estimulará sua criatividade, mas também o resto de suas funções cognitivas.

4. Use os brinquedos a seu favor

Os brinquedos não são apenas um meio para a criança se divertir, mas são um instrumento particularmente eficaz de estimulação precoce. Uma vez que os brinquedos tendem a ter formas e cores impressionantes, eles mantêm a criança motivada. Além disso, eles podem ser usados ​​em muitos exercícios, tanto para estimular habilidades motoras, como para fortalecer a coordenação mão-olho e fortalecer os músculos das mãos e braços. Por exemplo, basta que você peça à criança que chegue até você para um brinquedo certo, jogue uma bola ou construa uma torre com peças ou cubos de lego.

5. Motivar para desenhar

O desenho infantil é muito mais do que uma expressão artística. Através dos rabiscos e, mais tarde, do desenho, a criança transmite suas emoções e idéias, mas também dá rienda à sua fantasia e criatividade. Além disso, é um ótimo exercício que melhora as habilidades motoras finas, a coordenação mão-olho, o sentido esquerdo-direito ea percepção de cores e formas. Também é uma maneira para a criança aprender a concentrar sua atenção por mais tempo na mesma atividade.


Jogos de estimulação precoce para bebês – Quando e como estimular um bebê

Colocar em prática uma estimulação precoce, é uma decisão absolutamente pessoal. Os pais são os que podem decidir se a querem ou não aplicá-la ao cotidiano do seu filho. No entanto, se decidem pelo estímulo precoce, deverão iniciá-lo o mais breve possível, já que, segundo os especialistas, a flexibilidade do cérebro vai diminuindo com a idade. Desde o nascimento até os 3 anos de idade, o desenvolvimento neuronal dos bebês alcança seu nível máximo. A partir dos 3 anos, começará a decrescer até sua total eliminação aos 6 anos de idade, quando já estarão formadas as interconexões neuronais do cérebro do bebê, fazendo com que seus mecanismos de aprendizagem sejam parecidos ao de uma pessoa adulta. É claro que continuarão aprendendo, mas não ao mesmo ritmo e com todo o potencial de antes.

Todos os bebês experimentarão diferentes etapas de desenvolvimento que podem ser incrementadas com uma estimulação precoce. Para isso, deve-se reconhecer e motivar o potencial de cada criança individualmente, e apresentar-lhe objetivos e atividades adequadas que fortaleçam sua auto-estima, iniciativa e aprendizagem. A estimulação que o bebê recebe nos seus primeiro anos de vida, constituem a base do seu desenvolvimento futuro.

Além das atividades que se aplicam na estimulação do bebê, é muito importante destacar que o ambiente também é uma ferramenta que devemos considerar. O ambiente não é somente um lugar tranquilo, onde se respira respeito, tolerância, paciência, o acordo e a união, também são as pessoas que acompanham ao pequeno. Se o bebê conta com a companhia de pessoas significativas para ele, como é o caso dos seus pais, eles se sentirão apoiados em seu vínculo afetivo, em suas habilidades e destrezas. A estimulação será mais completa.

Curta e Acompanhe nossa página no Facebook: @SÓ ESCOLA


  • Leave a Comment