Déficit de Atenção, Dicas

Tratamento farmacológico para TDAH


Tratamento farmacológico para TDAH: Saiba mais sobre medicamentos para TDAH em crianças.

O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade não possui cura, embora existam vários tratamentos que ajudam a reduzir os sintomas. Os mais comuns são a terapia cognitivo-comportamental e o tratamento farmacológico , o último produz bons resultados no manejo da hiperatividade e impulsividade e melhora a capacidade da criança de se concentrar e aprender.

Tratamento farmacológico para TDAH – Tipos

Atualmente, existem dois tipos de tratamento farmacológico para TDAH: medicamentos estimulantes, como metilfenidato e não estimulantes, como a atomoxetina . Cada um deles segue um mecanismo de ação diferente, mas ambos agem nos mesmos neurotransmissores responsáveis ​​por regular a impulsividade e controlar a atenção. Portanto, tanto os fármacos não estimulantes quanto os estimulantes (que realmente têm um efeito calmante) são muito eficazes na redução da hiperatividade na idade escolar, embora também tenham sido utilizados com bons resultados em crianças mais jovens.

Normalmente, os medicamentos para TDAH podem ser encontrados sob a forma de pílulas, cápsulas ou manchas de pele. Algumas drogas ocorrem em estirões de ação curta, liberação intermediária ou liberação prolongada . Isso significa que, embora possam ter o mesmo ingrediente ativo, ele é lançado de forma diferente no corpo. Desta forma, os fármacos de ação curta devem ser administrados por curtos períodos de tempo para manter seu efeito ativo, enquanto os medicamentos de liberação prolongada só devem ser administrados uma vez por dia.

Neste ponto, é importante indicar que, embora a maioria destes medicamentos sejam muito eficazes para o tratamento do TDAH , especialmente nos casos mais severos, eles devem ser usados ​​com cautela porque muitas vezes apresentam efeitos colaterais. De fato, às vezes, crianças sob tratamento medicamentoso para TDAH têm problemas para dormir e têm perda de apetite, irritabilidade e ansiedade. Além disso, também foram relatados casos de crianças com dor de estômago ou dores de cabeça leves. O habitual é que esses efeitos colaterais são leves e tendem a desaparecer com a passagem do tempo, mas outras vezes é necessário reduzir a dose do medicamento ou alterar o medicamento.

Em qualquer caso, os especialistas recomendam sempre fazer uma avaliação personalizada de cada caso, a fim de encontrar o medicamento mais apropriado e a dose certa. Mesmo assim, você deve ter em mente que, muitas vezes, as drogas não são suficientes e é necessário recorrer a soluções complementares.

Tratamento farmacológico para TDAH – Em busca da melhor solução para tratar o TDAH

A evidência científica mais recente sugere que a melhor solução para tratar o TDAH é combinar o tratamento farmacológico e os recursos psicoterapêuticos (como terapia cognitivo-comportamental, neurofeedback, técnicas de relaxamento e psicoterapia). Desta forma, a criança pode receber cuidados abrangentes, não só do psiquiatra, mas também dos psicólogos, professores e pais.

Não é por acaso que a evidência científica tenha demonstrado que o uso de metilfenidato , um dos fármacos psicotrópicos estimulantes mais utilizados no tratamento do TDAH, é mais eficaz quando combinado com terapia cognitivo-comportamental. Desta forma, não só é possível reduzir problemas de hiperatividade e atenção, mas também trabalhar nas dificuldades sociais e na auto-estima da criança.

Do mesmo modo, a Agência Europeia de Medicamentos e a Food and Drug Administrationafirmam que o uso combinado de recursos psicoterapêuticos com atomoxetina (um medicamento não estimulante que inibe a recaptação de noradrenérgicos) reduz os sintomas do TDAH, estimulando as habilidades sociais de crianças e ajuda a reduzir os níveis de ansiedade.

Portanto, não há dúvida de que, embora os medicamentos para TDAH sejam efetivos, é necessário usar recursos psicoterapêuticos.

(PROCURE O MÉDIO)


Tratamento farmacológico para TDAH – Déficit de Atenção

Com informações do site Etapa Infantil e traduzido por SÓ ESCOLA.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *