Os Gêneros Textuais: Diferenças entre gêneros, tipos textuais e exemplos


Os Gêneros Textuais: Os textos, sejam eles escritos ou orais, embora sejam diferentes entre si, podem apresentar diversos pontos em comum. Quando eles apresentam um conjunto de características semelhantes, podem ser classificados em determinado gênero textual.

Dessa maneira, os gêneros textuais podem ser compreendidos como as diferentes formas de linguagem empregadas nos textos, configurando-se como manifestações socialmente reconhecidas que procuram alcançar intenções comunicativas semelhantes, exercendo funções sociais específicas.

Cada gênero textual tem o seu próprio estilo e pode ser diferenciado dos demais por meio das suas características. Algumas das características que determinam o gênero textual são o assunto, o papel dos interlocutores e a situação. Graças à sua natureza, torna-se impossível definir a quantidade de gêneros textuais existentes na língua portuguesa.

Diferenças entre gêneros e tipos textuais

Gêneros e tipos textuais são dois conceitos distintos, embora ainda seja bastante comum a confusão entre esses elementos.

A compreensão e identificação dos gêneros textuais é um tema recorrente em concursos e vestibulares. Entretanto, existem também os chamados “tipos textuais”, que são comumente confundidos com os gêneros, induzindo inúmeros candidatos ao erro. As diferenças entre gêneros e tipos textuais existem e são bem importantes!

Gêneros e tipos textuais são elementos distintos, observe:

Tipos Textuais
Gêneros textuais
Os tipos textuais são caracterizados por propriedades linguísticas, como vocabulário, relações lógicas, tempos verbais, construções frasais etc. Possuem função comunicativa e estão inseridos em um contexto cultural.
São eles: narração, argumentação, descrição, injunção (ordem) e exposição (que é o texto informativo). Possuem um conjunto ilimitado de características, que são determinadas de acordo com o estilo do autor, conteúdo, composição e função.
Geralmente variam entre 5 e 9 tipos. São infinitos os exemplos de gêneros: receita culinária, blog, e-mail, lista de compras, bula de remédios, telefonema, carta comercial, carta argumentativa etc.

Podemos afirmar que a tipologia textual está relacionada com a forma como um texto apresenta-se e é caracterizada pela presença de certos traços linguísticos predominantes. O gênero textual exerce funções sociais específicas, que são pressentidas e vivenciadas pelos usuários da língua. Mas você deve estar perguntando-se: “por que é importante saber a diferença entre gêneros e tipos textuais?”.

Saber as diferenças elencadas no quadro acima é fundamental para a correta distinção entre gêneros e tipos textuais, pois quando conhecemos as características de cada um desses elementos, fica muito mais fácil interpretar um texto. A interpretação está relacionada não apenas com a construção de sentidos, mas também com os diversos fatores inerentes à estruturação textual.

Os gêneros textuais

Os gêneros textuais são inúmeros e cada um deles possui o seu próprio estilo de escrita e de estrutura.
Gêneros Textuais

Os gêneros textuais são inúmeros e cada um deles possui o seu próprio estilo de escrita e de estrutura. Confira alguns deles a seguir:

  • Conto maravilhoso;
  • Conto de fadas;
  • Fábula;
  • Carta pessoal;
  • Lenda;
  • Telefonema;
  • Poema;
  • Narrativa de ficção científica;
  • Romance;
  • E-mail;
  • Manual de instruções;
  • Lista de compras;
  • Edital;
  • Conto;
  • Piada;
  • Relato;
  • Relato de viagem;
  • Diário;
  • Autobiografia;
  • Curriculum vitae;
  • Notícia;
  • Biografia;
  • Relato histórico;
  • Texto de opinião;
  • Carta de leitor;
  • Carta de solicitação;
  • Editorial;
  • Ensaio;
  • Resenhas críticas;
  • Seminário;
  • Conferência;
  • Palestra;
  • Texto explicativo;
  • Relatório científico;
  • Receita culinária;
  • Regulamento;

Com informações do: Mundo Educação | Estudo Prático

Vejamos alguns exemplos de gêneros textuais mais detalhadamente:

Lenda:

A lenda é um tipo de narrativa, passada de geração para geração e contada como se fosse uma verdade. Tem elementos fantásticos e pode servir para explicar fenômenos ou acontecimentos reais.

Mito:

O mito é uma narrativa fictícia que explica acontecimentos dos lugares. Geralmente inclui seres fantásticos e deuses locais.

Fábulas:

A fábula é uma narrativa curta que traz a reflexão de valores humanos. Costuma apresentar uma moral ao final e geralmente os personagens são animais.

Contos de Fada:

O conto de fada é uma história fictícia que traz elementos ou criaturas mágicas. É comum o uso de príncipes e princesas.

Poesia: 

A poesia é um tipo de texto que traz um formato diferente, composto de estrofes e versos. Ele costuma ter um ritmo de leitura musicado, pode ter rimas e expressa os sentimentos do autor.

Biografia:

A biografia é a história da vida de uma pessoa e relata vários momentos marcantes de sua existência.

Receita:

A receita é um texto que tem a função de ensinar alguém a preparar um alimento. É comum que venha dividido entre ingredientes e modo de preparo.

Crônica:

A crônica é um tipo de texto que mistura jornalismo e literatura. Tem como característica forte a ironia e costuma utilizar notícias para narrar histórias fictícias com humor.

Bula de Remédio:

A bula de remédio tem a intenção de fornecer ao paciente o máximo de informações possíveis sobre o medicamente. Traz composição, contraindicações, dosagem, reações, precauções e outras informações do medicamento.

E-mail:

O e-mail (ou correio eletrônico) é um gênero eletrônico escrito, cujas características lembram as de bilhetes e cartas, embora possam transmitir qualquer mensagem. A praticidade é uma grande vantagem deste gênero textual.

Carta:

A carta envolve um remetente e um destinatário. É costume colocar local e data e iniciar com uma saudação. O assunto é livre, pois geralmente depende do que você deseja comunicar. O tamanho do escrito deve ser médio ou longo.

Bilhete:

O bilhete tem como principal função informar alguém sobre alguma coisa. A linguagem é informal e o texto costuma ser breve. Deve-se colocar o nome do destinatário e do emissor.

Diário:

O diário conta fatos do cotidiano ou impressões que o autor teve sobre determinado dia. Geralmente é o autor quem lê o diário, que costuma ser escrito em primeira pessoa.

Entrevista:

A entrevista é um tipo de texto que tem a função de informar sobre um acontecimento ou levar ao público ideias e opiniões da pessoa entrevistada.

Informativo:

Tipo de texto que tem como principal função informar sobre acontecimentos, pessoas, lugares entre outros. Há muitos gêneros textuais informativos.

Ficção Cientifica:

História que traz elementos que não existem na realidade. Geralmente envolve tecnologia, ciência e outros planetas.

Mistério:

O mistério traz uma história com elementos de suspense e costuma trazer a solução ao principal enigma da trama no final da história.

Terror:

Histórias de terror costumam apresentar personagens assustadores e contar situações que provocam medo no leitor, usando elementos tenebrosos .

Aventura:

As histórias de aventura são empolgantes e cativam o leitor pela ação dos personagens. Passar por terras desconhecidas e encontrar tesouros, por exemplo, são tipos de aventura.


Se gostou da postagem, “Gêneros Textuais – Diferenças entre gêneros, tipos textuais e exemplos.“, deixe sua avaliação, isso é muito importante para nós. Faça isso deixando um comentário com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta nossa página no FACEBOOK: @SÓESCOLA


Os Gêneros Textuais: Diferenças entre gêneros, tipos textuais e exemplos
3.8 (76%) 5 vote[s]