Início Planejamento de Aula PLANO DE AULA – ‘Capitães da Areia’, de Jorge Amado

PLANO DE AULA – ‘Capitães da Areia’, de Jorge Amado

34
0
COMPARTILHAR
PLANO DE AULA - 'Capitães da Areia', de Jorge Amado
‘Capitães da Areia’, de Jorge Amado

Olá amigos e amigas do SOESCOLA.COM

Confira esse plano de aula para alunos do ensino fundamental.
Veja também:

Objetivos

1) Ler e analisar “Capitães da Areia” de Jorge Amado;
2) Relacionar fatos atuais (como crianças de rua, violência urbana, etc.) com as situações retratadas na obra literária;
3) Analisar e interpretar os seguintes aspectos da obra:
  • caracterização física e psicológica das personagens;
  • determinação de tempo e espaço narrativos;
  • identificação das características da linguagem jornalística empregada na primeira parte da obra.

Estratégias

1) Realizar pesquisa histórica destacando as décadas de 1930 e 1940 no Brasil;

2) Propor a realização de debate com a participação de toda a classe, relacionando fatos históricos com aspectos da obra;>br>
3) Criar um painel relacionando fatos jornalísticos encontrados na obra com notícias atuais;
4) Realizar um seminário em que a classe, divida em grupos de dois a quatro alunos, apresente o perfil das seguintes personagens: Dora, Gato, Dalva, Pirulito, Professor, Volta-Seca, Pedro Bala, Sem-Pernas, Don’Aninha, João de Adão, João Grande, Querido de Deus e Padre João Pedro.

Comentários e sugestões

Esta atividade ganha maior interesse se for desenvolvida com em conjunto com o professor de História. Para a realização da pesquisa histórica, o professor pode dividir o conteúdo em tópicos, encarregando cada tema a um grupo de alunos. Algumas sugestões de pesquisas:
  • Estado Novo (1937-1945);
  • A política getulista;
  • As epidemias (no período histórico e retratadas na obra);
  • Escritores socialistas da época.

Resumo da obra

A história de passa nas ruas e nas areias de Salvador, na Bahia, com um grupo de meninos abandonados. O líder desses garotos, Pedro Bala, conhece como ninguém os meandros da cidade, suas armadilhas e atalhos. O bando é agressivo com os adultos (com a sociedade), e passa os dias mendigando, fumando bitucas de cigarro ou chamando a atenção dos transeuntes com palavrões. Os garotos praticam pequenos furtos para poder sobreviver e acabam tornando-se um problema policial notório. No entanto, nem todos os adultos estão contra o bando. Alguns são aliados dos garotos, como o padre João Pedro e Don’Aninha, que é mãe-de-santo, o pescador Querido-de-Deus e o estivador João-de-Adão. A história das agruras, da luta pela sobrevivência, da amizade e dos desafios enfrentados por esses meninos torna “Capitães de Areia” uma viagem a um universo impactante, em que os sentimentos são ao mesmo tempo cruéis e delicados.
Fátima Rodrigues
é professora de língua portuguesa. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here