Propostas Pedagógicas de Ovide Decroty

Propostas Pedagógicas de Ovide Decroty: Além de educador, era médico. Em seus pensamentos pedagógicos, uma nova visão de ensino foi instaurada. Durante sua infância, não foi uma criança muito disciplinada e por esse fato, não conseguia lidar direito com a autoridade do professor em sala de aula.

A escola era centrada no aluno, pois além de fornecer conhecimentos, preparava este aluno para viver em sociedade!

Em sua metodologia, também chamada de métodos ativos, o aluno estava como condutor do seu próprio aprendizado.

Eis que surgiu a questão do aluno aprender a aprender!

A globalização de conhecimentos se faz presente até os dias atuais, em sala de aula, ou seja, é o método global de alfabetização, conduzido pelos centros de interesse.

Para ele, a criança aprende com base em seu entorno, no contexto (o todo) pela qual está inserida. Assim, um conhecimento transmite outro sucessivamente.

Os centros de interesse organizam-se por grupos de aprendizados. Os estudantes organizam-se conforme a sua faixa etária!

Toda essa ideia pedagógica de Decroty, baseia-se nas etapas da evolução neurológica infantil, pela questão de as crianças já chegarem à escola dotadas de uma biologia centrada em seus interesses.

A criança, em seu contexto biológico, já carrega consigo os interesses necessários para a evolução de sua aprendizagem.

O pensador também aborda a questão de que o ser humano necessita de pelo menos, quatro necessidades básicas, como por exemplo, comer, abrigar-se, defender-se e produzir.

Através dos centros de interesse, a criança, de acordo com a sua faixa etária, já encontrava-se apta a aprender!

O trabalho pedagógico era sempre realizado em grupos. A realidade das crianças sempre prevalecia em sua metodologia. Decroty procurou destacar a parte pedagógica para a observação, assim como, para a associação e a expressão.

Todo o conhecimento da criança, parte da sua observação de mundo. Então, a criança vai adquirindo uma noção de tempo e espaço (associação) e, assim, ela poderá compartilhar o que aprendeu com o seu mundo externo (expressão).

Nos centros de interesse, os alunos podem escolher o que desejam aprender naquele momento!

As escolas são vistas então, como oficinas de estudos. A curiosidade que esses alunos carregam, é capaz de formar o currículo escolar deles.

O foco permanece na interdisciplinaridade, destacando também, as atividades manuais (jogos e brincadeiras).

Os exercícios ao ar livre e em grupos também fazem-se presentes positivamente.

No processo pedagógico descrito por Decroty, a prioridade inicial foram as crianças deficientes mentais. Isto seria a transição da medicina para a educação.


  • Leave a Comment