Trabalhando com jornal em sala


Trabalhando com jornal em sala. Excelentes sugestões de atividades educativas pata trabalhar com seus alunos dentro da sala de aula.

O jornal ajuda os alunos a desenvolver autonomia e também estimula o espírito crítico referente a construção da nossa sociedade por meio da reflexão das notícias lidas. É um material maravilhoso”.

O uso do jornal em sala de aula indica um novo contorno do pensar e agir por meio da leitura e da manipulação do jornal na escola. Permite, principalmente para novos leitores, a chance de acesso ao recurso jornal, como um estímulo ao prazer de ler, vincula a realidade social e a natural concepção de alternativas para demonstração de atitudes cidadãs, por parte dos leitores, diante das informações por ele veiculadas. Consiste em promover, nas salas de aula, a leitura com mais prazer, com o manuseio de jornais do dia ou de dias anteriores.

Kit Alfabetização Só Escola

A ideia de utilizar o jornal como um instrumento pedagógico e levá-lo para dentro da sala de aula transforma-o em uma ferramenta prática para a motivação do ensino e forma cidadãos mais informados e participantes.

Trabalhando com jornal em sala

Objetivos:

  • Estimular a comunicação e a interação do grupo. Fornecer a escola um recurso pedagógico dinâmico, permanentemente atualizado e viável na sala de aula.
  • Promover a leitura crítica do aluno e maior proximidade com o veículo jornal.
  • Promover a utilização do jornal como veículo de formação de cidadania.
  • Incorporar novos conhecimentos via leitura de matérias jornalísticas.
  • Conhecer a estrutura geral de um jornal, como sua divisão em cadernos, seções, colunas, dando-se ênfase especial aos indícios que os marca.
  • Conscientizar os alunos quanto à variedade de informações de jornais.
  • Distinguir notícias de informes utilitários (ou serviços) e publicidade de classificados.
  • Oferecer aos alunos a informação de forma atualizada.
  • Aprimorar a leitura e a interpretação dos assuntos tratados, de forma crítica e reflexiva.

Atividades:

Recriando jornais

Dinâmica

A proposta é que os alunos criem seus jornais. Com base nos exemplares que eles utilizam em sala, cada aluno ou grupo de estudantes monta suas páginas com recortes de imagens e notícias, e complementam com seus próprios textos. Dá liberdade aos alunos para elaborarem esse trabalho da forma que desejarem. Por exemplo, se um grupo quiser criar seu jornal só com notícias esportivas, sem problemas. A intenção é tornar a atividade o mais agradável possível.

Resultados

A ideia de trabalhar o jornal recriando-o ajuda o aluno a desenvolver a leitura e a interpretação e a criatividade.

____

Brincadeiras com jornal

Depois de explorar as informações do jornal, seus estilos de texto e suas possibilidades criativas, a turma mais nova pode brincar com jornal. Basta usar a imaginação!

Dinâmica

Os trabalhos são inúmeros e variados. Dobraduras, bola de jornal, barquinho de papel, pintura e montagem de cortina de jornal, pipa, peteca, chapéu de soldado, gira-gira, leitura e exploração do impresso e construção do jornal de notícias da escola, são alguns exemplos das atividades que podem ser desenvolvidas pelas professoras com os pequenos.O objetivo principal é demonstrar às crianças a utilidade do jornal como fonte de informação e entretenimento. E também estimular o desenvolvimento psicomotor e o processo ensino-aprendizagem por meio de um recurso alternativo, trabalhar a contação de história de forma lúdica e estimular a criatividade.

Resultado

O jornal possibilita um contato com o mundo da escrita e leitura por meio das notícias lidas e comentadas por elas. Além de ser variado e rico enquanto recurso pedagógico, pois é utilizado como estímulo para a realização de atividades diversas.Um outro aspecto diz respeito às imagens do veículo. Elas garantiram que estimulam a imaginação e criatividade, o levantamento de hipóteses e a curiosidade, o que impulsiona o aprender agradável, natural e espontâneo. “É importante ressaltar que, antes de serem entregues à criança, essas imagens devem passar por uma análise”.

____

Jornal falado

Usar o Jornal  para estimular a leitura e a expressão oral dos alunos a partir de atividades como o Jornal Falado. 

Metodologia e Objetivo:

Divida a turma em grupos. Cada aluno do grupo escolhe uma notícia e faz apresentação  como um noticiário de tevê ou rádio, destacando a ideia central da notícia, onde aconteceu, como e quando. Pode ser  utilizado a criatividade dramatizando a notícia, colocando sua opinião pessoal, falando sobre a importância da notícia, ou aspecto negativo.

Objetivos:

  • Incentivar os alunos na  leitura, já que os mesmos escolheram as notícias de sua preferência.
  • Valorizar a participação dos mesmos.
  • Incentivar os alunos a se expressar oralmente.
  • Estabelecer relações no trabalho cooperativo.
  • Confeccionar cartazes das notícias trabalhadas.

____

Produzindo uma charge

Desenvolver uma atividade de criação de charge com seus alunos.

A atividade deve ser desenvolvida com a  leitura de imagens e a linguagem audiovisual,  abordando o uso da foto e gráficos, charges e tirinhas no jornal; sua utilização e função no jornal diário.

Atividade “Produzindo uma Charge”

A charge é uma forma de comunicação que explora a interpretação de imagens, de detalhes, de breves mensagens, do senso de humor e do senso crítico, estimulando o raciocínio e a capacidade de ler na entrelinhas. “A charge está diretamente relacionada a assuntos atuais, de interesse coletivo, e exige que os alunos estejam bem informados. Para isso, devem ler atentamente as notícias que estão no Jornal e usá-las como base para a produção da charge”.     

Para o desenvolvimento sucedido da tarefa os alunos pesquisam sobre o assunto, buscando informações em dicionários e observando os modelos de charges nos jornais recebidos anteriormente e em livros didáticos, para poder entender como funciona e qual a função dela no jornalismo diário. Depois deste estudo todos fazer  uma interpretação oral e produzir sua própria charge.

____

Jornal e humor

O riso necessita sempre do eco: o cômico, muitas vezes, não obtém o mesmo efeito, se não é compartilhado. Não desfrutamos da mesma maneira da piada quando estamos sós e em grupo. Mesmo a recepção da piada que se produz em situação de isolamento sempre se faz na presença de outros participantes imaginários. Por isso a maioria das pessoas não resiste à tentação de repassar o texto humorístico que achou engraçado. O riso exige cumplicidade e se produz na interação com o outro.

Recurso das Piadas

  • Ambiguidade: As piadas usam e abusam das ambigüidades, dos múltiplos sentidos que uma expressão ou palavra pode adquirir em determinadas situações.
  • Exagero: Especialmente quando é inesperado, o exagero, por exemplo, pode ser um recurso cômico.
  • Mal-entendido: Sempre que a situação possa ser compreendida com mais de um sentido, há um mal-entendido. Se algum personagem só conhece um aspecto do caso, confunde-se e atua conforme o que sabe, o resultado pode ser uma situação cômica.

A ideia é formar uma oficina de piadistas. Seguem algumas sugestões para ajudá-lo na atividade:

1. Em grupo, pedir aos alunos que escolham uma ‘notícia’ do jornal do dia e inventar uma piada a partir dos fatos ali noticiados;
2. Comente o texto criado pelo grupo e compartilhe os recursos empregados para a transformação da situação trágica em cômica;
3. Oriente os alunos a criarem piadas nas quais as frases, de sentido figurado, sejam entendidas literalmente.

Trabalhando com Manchetes

OBJETIVOS:

Trabalhar manchetes e suas características e os sentimentos que elas despertam no leitor; questionar o conteúdo de uma manchete e verificar se os sentimentos permanecem os mesmos; refletir, através de questionamento, o conteúdo da manchete.

  • Relatar o que é uma manchete e qual a sua função dentro do jornal;
  • Selecionar as manchetes que vão ser utilizadas;
  • Dividir a turma em equipes, os alunos colocam as manchetes em sulfites e registram os sentimentos para montar um painel na sala;

Questionar despertando a criticidade dos alunos para que os mesmos façam um paralelo entre o que a manchete indica e a realidade que eles vivenciam nos bairros e na cidade como um todo.



  • Deixe um Comentário