Início Contar Histórias Luva de história com molde (Patinho feio)

Luva de história com molde (Patinho feio)

Luva de história com molde (Patinho feio)
Luva de história com molde (Patinho feio)

Confira nesta postagem uma super sugestão de atividades com a Luva de história com molde, da historia do patinho feio.

A história d’ “O Patinho Feio”

Era uma vez uma quinta na qual todos esperavam o nascimento dos filhotes da mamã pata, que podia chegar a qualquer momento. Então, no dia mais quente do verão, a mamã pata ouviu de repente “quac quac quac!” e viu levantarem-se um a um os pequenos patinhos que começavam a romper as cascas. Todos menos um.

– Isso é um ovo de peru! – disse uma pata velha à mamã pata.

– Não tem importância, vou dar-lhe um pouco mais de calor para sair.

Quando por fim saiu, viu-se que era um pato completamente diferente dos outros. Era grande e feio e não parecia um peru. O resto dos animais do galinheiro não demorou muito a reparar no seu aspeto e começaram a rir-se dele.

A sua mãe defendia-o mas, passado algum tempo, já não sabia o que dizer. Os patos picavam-no, os perus perseguiam-no e as galinhas gozavam com ele. No fim, até a sua própria mãe se convenceu de que era um pato feio e parvo e disse-lhe para se ir embora.

O coitado do patinho ficou muito triste ao ouvir estas palavras e fugiu a correr perante a rejeição de toda a gente. Acabou num pântano onde conheceu dois gansos bravos que, apesar do seu aspeto, quiseram ser seus amigos. Mas um dia apareceram uns caçadores que os levaram. De facto, o patinho esteve quase a ter a mesma sorte dos seus amigos, mas os cães viram-no e decidiram não lhe morder.

Continuou a sua viagem e acabou em casa de uma mulher velhinha que vivia com um gato e uma galinha. Mas como não foi capaz de pôr ovos, o patinho também teve de abandonar aquele lugar. Até que num entardecer de outono olhou para o céu e viu um bando de pássaros grandes e muito bonitos. Ele não sabia, mas não eram uns pássaros quaisquer, mas sim cisnes. Desejou com todas as suas forças ser um deles, mas abriu os olhos e apercebeu-se que continuava feio.

Depois do outono chegou o frio inverno e o patinho passou por muitas calamidades. Num dia de muito frio meteu-se no lado e ficou gelado. Teve a sorte de um camponês o ter visto e o ter tirado dali. Apesar do duro inverno, durante o qual passou muita fome e frio, conseguiu sobreviver até que, por fim, chegou a primavera.

Numa tarde em que o Sol começava a aquecer decidiu ir ao parque para contemplar as flores. Ali viu no lago dois daqueles pássaros grandes e brancos, de aspeto majestoso, que tinha visto a voar no outono. Voltou a ficar como que enfeitiçado a olhar para eles, mas desta vez teve coragem de se aproximar deles. Voou até onde estavam e, então, houve algo que lhe chamou a atenção no seu reflexo. Onde estava a imagem do pato grande e feio que era? No seu lugar havia um cisne! Ele tinha-se transformado num cisne! Sempre o tinha sido. A partir daquele dia o patinho teve toda a felicidade que até então a vida lhe tinha negado.

Luva de história com molde (Patinho feio)

Moldes para imprimir

A IMPORTÂNCIA DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A contação de histórias é vista como uma ação muito particular entre pais e filhos, mas, hoje em dia, a correria impede que esses encontros aconteçam com frequência.  Além de ser um meio de aproximação entre a família, há quem se torne contador de histórias para inspirar crianças dentro de escolas e de hospitais.  Durante séculos, a narrativa dos livros mudava a rotina de comunidades e, atualmente, é uma forma de trazer bem-estar não só ao público infantil, como também para adultos e idosos, em qualquer ambiente.

Esse processo de contação de histórias pode ser uma maneira de enriquecer a Educação infantil, pois é um meio que contribui para desenvolver melhor a oralidade e a escrita.  Além disso, escutar o que lhe é contado faz com que a criança trabalhe a imaginação e a criatividade.  Por ser um processo de inclusão, especialmente em sala de aula, o professor pode usar dessa artimanha para captar a atenção dos alunos.  Isso enriquece o repertório cultural e o vocabulário deles.  Não é à toa que uma pessoa que lê tem mais facilidade em montar frases.

Todos esses benefícios acontecem muito além do contato com o livro, pois a imaginação é a parte essencial da contação de histórias.  Pedir para desenhar uma cena inspirada em um trecho de determinada obra, conversar sobre valores e discutir a trama em sala de aula influencia no gosto pela leitura e torna a criança em uma futura formação de opinião.  Sem contar que um leitor tem maiores tendências a ser um melhor escritor.

Claro que para ser um contador não basta apenas um livro, reunir o público e ler.  O segredo está no recurso dramático, aquele que gera o interesse pela história.  É preciso ter artimanhas lúdicas, explorar diferentes entonações de narrativas, entre outros fatores que alguns cursos de contadores de histórias podem oferecer.  Em cima do aprendizado, aprende-se a explorar melhor a leitura, o que torna o relato ainda mais intrigante.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here