Ex-aluno de escola pública é aprovado em medicina na USP


Ex-aluno de escola pública é aprovado em medicina na USP: Giorggio Belloti também foi aprovado na UFPR e na Unifesp.

Giorggio Belloti, de 19 anos, foi aprovado na Fuvest para estudar medicina na Universidade de São Paulo (USP). Ex-aluno de escola estadual, ele conta que só conseguiu superar a defasagem do ensino médio após dois anos de cursinho.

Por isso, na inscrição do vestibular, fez a opção de ganhar um bônus nas notas da primeira fase e da classificação final da carreira. “Estudar na USP era o que eu mais queria, mas foi muito difícil. Em 2016, quando comecei a me preparar para o vestibular, toda aquela matéria que os professores ensinavam parecia de outro mundo. Eu não tinha tido nada parecido na escola”, relata.

Kit Alfabetização Só Escola

Ele sempre teve facilidade na área de exatas e de biológicas, mas filosofia, sociologia e história eram seus principais desafios. “Fiquei muito tempo sem aula, porque não tinha quem ensinasse para a gente no colégio. A sorte é que consegui uma porcentagem de bolsa de estudos no cursinho”, diz.

Ex-aluno de escola pública é aprovado em medicina na USP: Apoio da família

O jovem também foi aprovado na Universidade Federal do Paraná (UFPR), pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), e na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Ele atribui seu sucesso às pessoas que estavam ao seu redor – principalmente à sua mãe, que presenciou todas as madrugadas de estudo.

Ex-aluno de escola pública é aprovado em medicina na USP: Apoio da família

Ex-aluno de escola pública é aprovado em medicina na USP: Apoio da família

Kit Só Escola Autismo

“Eu já estava muito cansado. Saía de Barueri todos os dias e ficava 1h30 em pé no trem e no metrô para chegar a São Paulo. Ela me deu muita força para não desistir”, diz.

A escolha pela medicina também teve influência da mãe, que é enfermeira. “Eu sempre curti a área de pesquisa, de ciência, desde muito novo. Ela me contava as histórias do trabalho e eu ia pegando cada vez mais gosto”, conta. “Agora, minha família só chora na comemoração. Eu ainda nem acredito que isso tudo esteja acontecendo.”

Fonte: Globo.com




Kit Educação Especial
  • Deixe um Comentário