Escolas libertadoras ou escolas gaiolas?


Escolas libertadoras ou escolas gaiolas? Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas. Rubem Alves

Escolas libertadoras ou escolas gaiolas?

Sabemos como é imprescindível o acompanhamento dos pais na educação dos filhos em todas as etapas da vida escolar e que em muitos casos deixa muito a desejar infelizmente, por influência de vários fatores cotidianos. Porém não devemos fugir desta responsabilidade e esta preocupação deve ser mais acentuada quando se trata da Educação Infantil, ou seja, os primeiros anos em que a criança estará desenvolvendo sua identidade educacional e consequentemente desenvolvendo as bases de seus conhecimentos para o resto da vida. Afinal, que atenção os pais devem ter na escolha da escola “Ideal” para os filhos?

Kit Alfabetização Só Escola

Há escolas que são gaiolas, e há escolas que são asas”. Esta frase bastante conhecida é do ilustre Educador Rubem Alves, em que o mesmo cita o valores e aspectos do aprendizado por meio de estímulos, do aguçar a curiosidade, do prazer em aprender e por meio do lúdico, do brincar, respeitando principalmente a linguagem e o desenvolvimento da própria criança.

Atualmente existem inúmeros métodos de ensino considerados por muitos educadores como “Modismos Educacionais”. Metodologias NS que prometem o caminho milagroso para o aprendizado ideal da criança, porém às vezes os pais se esquecem de que o que serve lá fora, não serve cá dentro, e em muitos casos o remédio torna maléfico ao invés de ser eficaz em seu tratamento.

Primeiramente, devemos ter uma definição mais esclarecida do que é realmente a palavra Escola. A palavra Escola tem origem na palavra grega “Scholé”, e significa em sua essência “lugar de paz, de alegria”, onde o aprendizado ocorre de maneira natural e prazerosa, respeitando o ritmo de aprendizagem de cada criança, sem o excesso de atividades sufocantes, atividades que privam a principal fonte de aquisição de aprendizagem da criança “O brincar”.

Kit Só Escola Autismo

A escola (Ed Infantil) ideal deve enfatizar o lúdico em seu planejamento político pedagógico, e existe um documento conhecido como “PPP” para fins de consulta pelos pais e ou responsáveis. Este documento rege as normas de aprendizagem e as metodologias utilizadas durante o ano letivo da instituição e deve ficar disponível para os pais e ou responsáveis analisarem sobre o que oferecido na escola em se tratando de disciplinas e atividades educacionais.  Na maioria das vezes e em muitos casos, os pais se preocupam com a qualidade em infraestrutura (Prédios, Quadras, Salas, Locais de atividades e recreação) e é claro que esta preocupação também faz parte de uma observação quanto ao conforto oferecido durante a temporada de aprendizagem da criança, porém e contra partida ao  que se refere ao contexto de aprendizagem e metodologia a ser oferecida, esta na verdade não é muito observada pelos pais.

O lúdico é tão importante para o desenvolvimento da criança, que merece atenção por parte dos pais na escolha da escola ideal. Cada criança é um ser único, com anseios, experiências e dificuldades diferentes. Portanto nem sempre um método de ensino atinge a todos com a mesma eficácia. Para poder garantir o sucesso do processo ensino-aprendizagem a instituição de ensino deve propor um projeto pedagógico saudável, e utilizar os mais variados mecanismos de ensino, entre eles as atividades lúdicas. Tais     atividades devem estimular o interesse, a criatividade, a interação, a capacidade de observar, experimentar, inventar e relacionar conteúdos e conceitos. Os espaços para as realizações destas atividades devem ser em um ambiente agradável, espaços em que as crianças possam se sentir descontraídas em desenvolver suas habilidades motoras, expressivas, cognitivas, sociais de forma prazerosa.

As crianças aprendem com maior eficácia a partir do momento que elas sentem prazer em aprender e são estimuladas de forma correta.  Nesse sentido, há de se ter uma preocupação maior quanto à importância que as atividades lúdicas têm em assegurar a eficácia do processo ensino-aprendizagem no espaço escolar escolhido para acolher as mesmas. Á escola não basta apenas ser regida pelos quatro pilares da educação. O amor acima de tudo é a linguagem mater do aprender.

Artigo enviado pelo nosso parceiro “Prof Marcos L Souza” – Pedagogo – Psicopedagogo – Escritor – Historiador e Pesquisador.

Referências Bibliográficas

BECKER, FERNANDO. Da ação à operação: o caminho da aprendizagem em J. Piaget e P. Freire. 2º Ed., Rio de Janeiro:   DP &  A  Editora e  Palmarinca , 1997.

COSTA,SUZY. Multimeios. Produção de Material Ludopedagógicos. Várzea grande, novembro de 2004 : Material apostilado do Curso de Especialização em Educação Especial do Instituto Várzeagrandense de Educação.

Lei de Diretrizes e Bases da Educação – InfoEscola    LDB : Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional : lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996

LIBÂNEO,JOSÉ CARLOS.    Didática. São Paulo, Cortes, 1994


Escolas libertadoras ou escolas gaiolas? em PDF

Sempre pensando em facilitar para vocês, resolvemos disponibilizar o artigo “Escolas libertadoras ou escolas gaiolas? em PDF” mostrado acima para download em PDF.

Se gostou da postagem “Escolas libertadoras ou escolas gaiolas?”, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta e Compartilhe com seus amigos: @SÓ ESCOLA



  • Deixe um Comentário