Como lidar com crianças desafiadoras? — SÓ ESCOLA
Artigos Educacionais, Dicas, Dicas para Educadores, Pais e Filhos

Como lidar com crianças desafiadoras?


Como lidar com crianças desafiadoras? Crianças extremamente teimosas, agressivas quando contrariadas, com tendências vingativas e avessas a qualquer frustração podem apresentar intensas dificuldades em conviver socialmente com sua família e com figuras de autoridade.

Como lidar com crianças desafiadoras?

Confira 5 dicas para te ajudar neste desafio, cada vez mais comum:

  1. Crie junto com a criança um contrato de comportamento em que seja especificado o que é esperado da criança, as consequências da quebra do contrato e as recompensas pelos bons comportamentos. Priorize recompensas com valor social, como passeios ou brincadeiras com a família ou outras crianças.
  2. Forneça comandos efetivos, ou seja, regras fixas com consequências que devem ser concretizados. Avisos podem ser feitos, antes da quebra da regra, como, “Lembra do nosso combinado”?
  3. Aprenda a lidar com as explosões: Estabeleça contato visual, espere a criança se acalmar, fale com vos firme sem perder o controle emocional da situação, descreva os sentimentos que puderam ser observados e dê as ordens de forma clara e objetiva.
  4. Promova a consciência emocional da criança (nomear e identificar emoções) e incentive que ela interaja com outras crianças para que desenvolva habilidades apropriadas para brincar (esperar a vez, perguntar, aceitar perder).
  5. Ensino estratégias de autocontrole e resolução de problemas (faça-o compreender situações que normalmente causam sentimentos negativos e mostre como controlar estes sentimentos (exercício de respiração, exemplos de outros modos de expressar sua angústia).

Como lidar com crianças desafiadoras? Para imprimir.

Como lidar com crianças desafiadoras? Para imprimir.
Como lidar com crianças desafiadoras? Para imprimir.

Quando procurar ajuda?

O primeiro ponto é delimitar a responsabilidade do professor. Ele sabe reconhecer os padrões para cada idade e também sabe olhar para os desvios dos padrões. Sabe dizer quais são seus alunos que estão comportando-se de forma intensa demais ou em um padrão diferente por um longo período de tempo. Ele é a pessoa com mais preparo e melhores condições para rastrear situações de sofrimento psíquico por parte das crianças. Os pais, acostumados ao padrão de seus filhos, podem identificar como padrão comportamentos muito fora da curva.

Ou seja, se você, professor, identifica uma criança que se comporta com irritabilidade, agressividade, oposição às regras de maneira intensa ou duradoura, para além do esperado para a faixa etária, avise aos pais que algo de ruim pode estar acontecendo com essa criança. Compartilhe suas preocupações com eles. Conte sobre as suas tentativas de aproximação e a dificuldade do aluno em se comportar adequadamente. Não critique; seja um parceiro na procura por uma melhor situação para a criança.

Envolver a família na abordagem das crianças aumenta as chances de que elas sejam atendidas em suas dificuldades. Quanto mais informados, conscientes e amparados estiverem os pais, menor será o risco de que negligenciem as necessidades de seus filhos (Morawska, Winter e Sanders, 2009).


Se gostou da postagem,“Como lidar com crianças desafiadoras? Para imprimir.” deixe sua avaliação, isso é muito importante para nós. Faça isso deixando um comentário com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais !!!

Curta nossa página no Facebook: @SÓESCOLA.


Como lidar com crianças desafiadoras?
Qualifique está postagem

3 Comments

  1. Toda informação a respeito de educação e sempre bem vinda! E aprender algumas dicas de como lidar com crianças das mais diferentes formas de agir ajuda sim os professores.

  2. Agradeço as informações. Vivo em sala de aula agonias e tristezas de nao conseguir alcançar uma aluna com um comportamento extremo de agressividade.
    Parte do que foi proposto, eu ja faço com ela para amenizar as situações. Vou reproduzir as demais ações para para ver se conseguimos diminuir esses ímpetos e continue seu processo de desenvolvimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *