Notícias

MEC desiste de antecipar alfabetização do 3º para o 2º ano do Ensino Fundamental


MEC desiste de antecipar alfabetização do 3º para o 2º ano do Ensino Fundamental: O Ministério da Educação recuou da decisão de antecipar o término do ciclo de alfabetização do terceiro para o segundo ano do Ensino Fundamental.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, a proposta do governo enfrentou resistência no Conselho Nacional de Educação, que analisa a última versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A antecipação do ciclo de alfabetização estava prevista na versão mais recente da base, que servirá de referência para construção dos currículos em escolas públicas e privadas. O texto enviado pelo MEC em abril previa que os alunos fossem alfabetizados até o segundo ano, com idade de sete anos. No entanto, o Plano Nacional de Educação, lei sancionada em 2014 com metas para a área, coloca como parâmetro o terceiro ano, equivalente aos oito anos de idade.

MEC desiste de antecipar alfabetização do 3º para o 2º ano do Ensino Fundamental

Durante audiências públicas realizadas pelo Conselho Nacional, secretários municipais de Educação reclamaram que programas federais, como o Pacto pela Alfabetização na Idade Certa, levam em conta o limite de oito anos.

Um dos relatores da base, o conselheiro César Callegari disse à Folha ser contra a antecipação. Segundo ele, colocar um limite precoce poderia produzir um conjunto de traumas nas crianças. Haveria ainda o risco de aumentar a repetência nessa faixa etária.

Apesar do recuo, o MEC quer que até o segundo ano ocorra o letramento, que compreende na capacidade das crianças de identificar letras e ler frases curtas. A plena alfabetização fica para depois. Com isso, o ministério manteve a decisão de fazer a avaliação nacional de alfabetização ao final do segundo ano, e não no terceiro como era feito até agora.


Se gostou da postagem,“MEC desiste de antecipar alfabetização do 3º para o 2º ano do Ensino Fundamental.” deixe sua avaliação, isso é muito importante para nós. Faça isso deixando um comentário com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta nossa página no Facebook: @SÓESCOLA.


23 Comments

  1. Precisa mudar data base de matricula do aluno, porque isso tem prejudicado o aluno, seria data ótima 31 de março, pois o aluno completando 6 anos até final do ano este não tem maturidade suficiente para acompanhar os demais.

  2. Muito bem com essa decisão.
    As crianças tem que construir suas estruturas cognitivas com base nas etapas em que elas devam passar construindo seu conhecimento sem traumas e permitindo que as habilidades pré alfabetização sejam consolidadas.

  3. Concordo com você Maria Aparecida! As crianças estão muito imaturas na educação infantil da qual trabalho, e já vão pro primeiro ano sem preparo emocional (talvez até tenham conhecimento intelectual). Mas isso o MEC não se posicionou, afinal, quem está na sala que conhece a realidade. Estamos no aguardo.

  4. Agradeço a informação e considero significativo esse veículo para a sociedade.
    Só quero esclarecer que o letramento vai além da alfabetização, contrário do que afirma a reportagem.
    Obrigada.

  5. Trabalho com alunos de primeiro ano há anos e percebo como os pequenos estão chegando. No município aonde eu trabalho, não tem idade de corte então trabalho com crianças que irão fazer 6 anos ao final do ano. Isso é um crime pois não houve mudança no currículo. Trabalho com criancas de 5 anos aplicando conteúdos para crianças de 6 e 7 anos, os pequenos não alcançam nem o bebedouro da escola. Triste essa realidade.

  6. Verdade, Maria Aparecida! As crianças chegam no 1º ano se maturidade, até podem ter conhecimento , mas depois estaciona e não conseguem acompanhar a turma, e o professor que se vire e faça milagre.
    É lamentável essas leis que só vem de pessoas que nunca entrou em sala de aula, é fácil elaborar leis dentro de um escritório.

  7. Sou professora alfabetizadora, e tenho angústias, pois as escolas aqui em Porto Velho, capital de Rondônia, estão matriculando as crianças sem obedecer os critérios, conforme a idade e turma adequada. Em se falando especificamente do 1* ano EF, percebe-se que estão roubando os direitos das crianças de estudar na idade certa. Estão cometendo crimes contra os direitos das crianças que nunca foram à escola antes e são matriculadas com 5 anos e a completar 6 anos depois de 31 de março e até final do ano em curso. Situação extremamente desagradável.

  8. Sou inteiramente favorável que não se antecipe a alfabetização do terceiro para o segundo ano. Sinto que com a data de corte no mês de junho, as crianças ainda estão um pouco imaturas ao ingressarem no primeiro ano. Este é um outro ponto que deveria ser repensado, uma vez que, deparamo-nos com professores que insistem iniciar a alfabetização na educação infantil. A maturidade da criança é muitíssimo importante para o início do trabalho de alfabetização.

  9. Acho que vou falar é um mix desabafo com reflexão das duas décadas de educação. Minha experiência em educação é que não adianta impor que no 1 ou 2 ou no 3 ano as crianças estejam alfabetizadas, pois aqui o grande problema vem sendo social. Nunca vi o social interferir tanto na rotina escolar como nos últimos 10 anos! Trabalho com comunidade do campo com muitos acampados e assentados, o rodízio de moradia é constante, além do que situações precárias ou inexistente de saneamento básico influem diretamente na vida escolar dessas crianças. Posso aqui enumerar outras mais situações , pode parecer piegas, mas mesmo com projeto interventivo, reagrupamento, reforço e projetos as famílias não possuem a educação como foco na vida. As crianças não fazem as tarefas de casa . Os pais não querem ajudá-las nem impondo um tempo para que façam.Quantas vezes a gente planeja , cria material, ou mesmo se dedica individualmente a criança que aparece 2 ou no máximo 3 dias dos 5 na semana. Para as constantes faltas encaminhamos ao conselho tutelar que também não dá conta da demanda. E as greves… nos últimos anos tem sido difícil conviver com o descaso financeiro que obriga professores, servidores de limpeza, de cozinha do transporte escolar a fazerem greve. Tudo isso incide diretamente no processo de aprendizagem. Ufa… tá cansativo. Ou o MEC toma uma providência urgente junto as câmaras legislativas obrigando melhorias estruturais e redes sociais fiscalizadoras quanto a função das famílias ou pode esperar por mais analfabetos funcionais…. A Realidade brasileira está caótica.

  10. Sou a favor da antecipação. Pois trabalho com 4° e 5° anos e tenho alunos no quarto ano que não sabem nem ler. Quando eu entrei na 1° série reprovava e o índice de reprovação era pouco. Hoje os pais e alguns professores se baseiam na história de que tem até o 3° ano para se alfabetizar, que só retém no terceiro ano e chegando lá, a situação só tem piorado. Já fiz o pacto, sei que ajuda. Mas só nos na sala de aula não funciona. Tive uma aluna que dei aula no segundo ano e quando chegou ao quarto ano, não sabia ler. E os pais não estão nem aí. Minha opinião. Bjs

  11. Nossa , sou professora e estou vivendo isso na pele , minha filha está na idade certa , mas vejo que o conteúdo está avançado e tem nos trazido um transtorno muito grande , procuro médicos , toma medicamentos para poder acompanhar os conteúdos.
    Vejo que qdo tinha a idade dela , nem tarefa tinha , hoje chove de tarefas .
    Isso é muito triste alguns professores não levam em conta o emocional dessa criança em vez de cativar eles acabam fazendo com que a criança desista e fica desestimulada a continuar a estudar . Lamentável, me sinto uma mãe pressionada e não posso fazer nada , pois tudo já foi passado pela a escola ée eles nada fazem . Crianças chegam com tarefas que nem aprenderam o base e já vêm com a tarefa no estágio avançado.

  12. Gostei sim dessa atitude do MEC,pois acho muita coisa para aprender até no 2ºano, eles ainda nessa idade não estou maduros para aprender os conteúdos do currículo,já no terceiro anos eles já estão melhor preparados para um bom desenvolvimento da aprendizagem,também temos que termos melhores condições de trabalho,um ambiente que favoreça a aprendizagem.Também o MEC deveria fazer alguma coisa para que as famílias se interessassem pelo desenvolvimento de seus filhos na escola.

  13. Concordo que o final da alfabetização aconteça ao final do terceiro ano,pois a criança estará mais desenvolvida cognitiva e emocionalmente.
    Mas não entendi o porquê da avaliação no tocante ao letramento ao final do segundo ano…Isso ficou meio confuso.

  14. É bom saber que a alfabetização seja completa a partir do 3º ano, apesar de muitas vezes não acontecer isso, concordo com o letramento antecipado,mas será que ela estará pronta para ser avaliada no 2º ano?

  15. É realmente importante a criança ter maturidade para ser alfabetizada e precisamos respeitar este tempo das crianças . Algumas crianças mesmo que o professor seja bem preparado e as famílias deem o suporte necessário só conseguem atingir essa maturidade ao final terceiro ano. Acho incoerente a avaliação ser aplicada no segundo ano.

  16. Já está sendo uma tortura para a criança ser alfabetizada com 6 anos e agora a desistência de antecipar do 3 para o 2 ano????? Um verdadeiro absurdo e massacre com as nossas crianças que estão completamente imaturas psicologicamente para serem alfabetizadas.
    Sou a favor que volte como já era, com 7 anos (1 ano) e assim vai. É só estudar as fases do desenvolvimento para aprofundar sobre o assunto. O querer antecipar a alfabetização não está dando certo, será que o MEC não tem percebido isso, inclusive já tem pesquisas que comprovam.

  17. Não concordo com a antecipação para o 2° ano ,na realidade esta fora do contexto toda essa nova lei, não concordo com nada .Gostaria ,que não colocassem as criança aos.. 6 anos de idade no primeiro ano do ensino fundamental.Acredito que a criança embora tenha construação do conhecimento nas etapas da educação infantil..ela precise reciclar todo conteúdo nas seguintes fases sempre respeitando cronologicamente suas capacidades cognitivas .

  18. Gostaria de entender pq o pobre tem que ser nivelado por baixo! Na escola particular as criança saem da pré escola dominando a leitura e a escrita. E isso nunca causou nenhum trauma, pelo contrário! Minha filha com 5 anos estava na antiga 1 série, hj 2 ano, aos 13 entrando na Faetec no Ensino Médio! Aos 22 formada pela UFRJ. Sem nenhum trauma! E outra, a maioria que critica a “antecipação” da alfabetização estão com seus filhos na particular sendo alfabetizados aos 4 anos!!! Sem hipocrisia, por favor!!

    1. A única resposta coerente da lista!!! E vc pelo jeito nem é professora. É isso aí, que história é essa de “maturidade”. O gde problema são os alfabetizadores que não sabem alfabetizar e NADA entendem acerca dos processos de aprendizagem. É por isso q o ciclo tem q ser de 3 anos mesmo, pq os professores precisam desse tempo para ensinar o bê a bá….

    2. Eu só digo uma coisa vamos focar desde o pré. Hoje só falam em 2°ano, 5°e 9° ano prova SPAECE, 3° ano Provinha Ana e onde fica a Ed. Infantil que é a base onde as crianças tem mas facilidade de aprender o 1°ano é de onde tem que ser mas focado no aprendizado. E onde fica as séries continuas. Esquecidas como sempre. Só trabalham leitura e a Matemática fica onde. Por isso que eu acho que está deixando muito a desejar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *