Início Dicas EJA: empodere os alunos com o uso das tecnologias

EJA: empodere os alunos com o uso das tecnologias

96
0
COMPARTILHAR
EJA: empodere os alunos com o uso das tecnologias
Por: Débora Garofalo – Retirado da Nova Escola
Olá, professores,
Ao longo da minha carreira como professora da rede pública de ensino de São Paulo, lecionei para vários ciclos e níveis de aprendizagem. Por isso, meus primeiros alunos foram da EJA (Educação de Jovens e Adultos) no Ensino Médio. Recordo-me que eu era muito tímida e mais nova do que os alunos, mas a recepção, o acolhimento e a coragem recebida por eles fizeram toda a diferença para o meu trabalho em sala de aula.
A simplicidade destes alunos e a vontade de aprender é algo que me emociona até hoje. Na história de cada um estão os motivos que os fizeram desistir dos estudos e a esperança por dias melhores que os fizeram resgatar o interesse pela Educação. Para retribuir tanto carinho e aprendizagem, hoje quero conversar com vocês como as tecnologias podem empoderar esses alunos.

Léa Fagundes, em entrevista à edição 184 de NOVA ESCOLA, afirmou que a inclusão digital “não é só o amplo acesso à tecnologia, mas a apropriação dela na resolução de problemas”. O uso das ferramentas digitais faz todo sentido para a aprendizagem deste público e claro que algumas dificuldades deverão ser superadas ao lidar com as tecnologias, o que pode ser superado com confiança e com trabalho de cooperação e de equipe.
No diagnóstico inicial da turma de Língua Portuguesa no 1º ano do Ensino Médio, percebi que muitos estudantes vinham de outros estados brasileiros e que resgatar a cultura por meio do regionalismo e do sotaque era importante a eles. Neste momento, senti que tinha um grande potencial para desenvolver e aprimorar leitura, escrita, oralidade e interpretação de texto com algo que era significativo a classe.
Realizamos pesquisas na internet para entender por que, em cada região, o nome de algumas palavras que conhecemos sofrem variações linguísticas, como sarjeta e meio fio, mandioca, macaxeira e aipim e outras trazidas pelos alunos devido à diversidade cultural da sala. Desta forma nasceu a radionovela das regiões brasileiras, com histórias do Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste, com o uso das tecnologias.
No começo eles acharam estranho e até se mostraram resistentes a desenvolver a atividade com o auxílio de ferramentas digitais. Após a comanda dada, foi hora de organizar os grupos contemplando região e local de nascimento e nível de facilidade no manuseio das tecnologias para estabelecer confiança e iniciar os trabalhos.
A escrita da radionovela ocorreu em grupos no Google Drive, com o editor de textos de colaboração para que todos pudessem sugerir, contribuir e escrever as histórias. Para gravar a radionovela usamos a plataforma gratuita de editor de aúdio audacity, que pode gravar, reproduzir, importar e exportar sons nos formatos WAV, AIFF, MP3 e OGG. Isso permitiu gravar a história ao explorar a oralidade e leitura e realizar a junção do material, acrescentando barulhos e músicas. Os alunos se revezaram para gravar  e resgatar sotaques e palavras da infância.
O primeiro passo para realizar a atividade foi um planejamento que contemplasse as expectativas dos alunos como cultura, características, problemas ao entorno e necessidades de aprendizagem, sendo fundamental considerar a bagagem da turma e ouvi-los constantemente.
O professor na EJA tem de mediar o conhecimento ao ajudar os jovens a perceber o mundo que o cerca e ampliar o repertório para que consigam soluções para o cotidiano ao transformar o currículo. Assim como o planejamento é diferenciado, as dificuldades e os desafios mudam também, e aqui entra o papel das tecnologias para trazer este mundo real.
Algumas indicações
Acrescento sugestões de outros softwares gratuitos de editores de áudio para realizar esta e outras atividades:
Com esse programa gratuito você pode editar arquivos de áudio, janela com onda sonora e efeitos de zoom, além de gravar novos arquivos a partir de um microfone ou qualquer outro dispositivo de entrada para editá-lo, com recursos de cortar, copiar, deletar silêncio, colar do arquivo e mixar.
Software gratuito e simples com os recursos mais usados e a possibilidade de extrair o áudio de um vídeo.
Pacote gratuito com mais de 40 aplicativos essenciais para converter e editar arquivos de áudio e vídeo. Com ele, você pode realizar muitas atividades, desde baixar vídeos do YouTube até converter imagens para 3D. Dessa forma, você tem tudo o que precisa em uma única solução e não tem necessidade de executar vários aplicativos.
Editor gratuito de áudio com o qual você pode editar, processar e gravar sons, salvando-os nos formatos MP3 e WAV. Pode ser usado em diferentes versões do Windows (98, XP, Vista, 7,8 e 10), não requer instalação e não altera nenhum tipo de informação do registro do Windows. Portanto, você pode salvá-lo em pen drive e usar onde e quando quiser.
No final do trabalho era possível ver o empoderamento dos alunos com o resultado. Para encerrar criamos o dia da família, um convite para que os parentes estivessem presentes na aula para ouvir a radionovela e degustar algumas delicias de cada região realizada pelos alunos ao explorar o gênero receita.
E você como trabalha com a EJA e como usa as tecnologias? Conte aqui nos comentários!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here