Início ATIVIDADES Interpretação de Texto: A MOÇA DAS PÉROLAS – para 4º ou 5º...

Interpretação de Texto: A MOÇA DAS PÉROLAS – para 4º ou 5º Ano

166
0
COMPARTILHAR

 A MOÇA DAS PÉROLAS

Interpretação de Texto: A MOÇA DAS PÉROLAS - para 4º ou 5º Ano para ensino fundamental

Uma
mulher tinha dois filhos: um rapaz, que era marinheiro, e uma moça que morava
com ela. Quando estava à beira da morte, chamou a filha e disse: “Tudo o que
tenho para lhe dar é esta toalha e este pente. Use-os sempre e pense em mim”.
 Depois
que a mãe morreu a moça passou a se enxugar diariamente com a toalha e a se
pentear com o pente. E todas as vezes que os usava, pérolas em profusão lhe
brotavam da pele e dos cabelos.
Quando
voltou de viagem, o marinheiro juntou as pérolas para vendê-las no próximo
porto. Alguns dias mais tarde partiu para uma terra distante, onde vendeu as
pérolas ao rei e lhe contou como as obtivera. “Quero conhecer sua irmã”, o rei
falou. “Se o que me disse é verdade, caso-me com ela; se é mentira, mando
matá-lo.”
O
marinheiro ainda navegou por algum tempo antes de transmitir à irmã as palavras
do rei. Feliz com a novidade, ela foi correndo contá-la a sua vizinha, que era
uma bruxa. “Vou ser rainha!”, exclamou, concluindo seu relato.
“Minha
filha e eu vamos sentir muito sua falta”, disse a vizinha. “Leve-nos para seu
palácio, por favor…”.
A moça
atendeu seu pedido, e as três embarcaram rumo ao reino longínquo. Durante a
viagem a bruxa lhe deu um veneno poderoso, que fez seu coração parar de bater.
Chorando amargamente, o marinheiro sepultou a pobre irmã no vasto mar. “Se eu
aparecer por lá sem ela, o rei me matará”, declarou entre soluços. “Vamos
voltar para nossas casas.”
“Nada
disso!, replicou a vizinha cobiçosa, pensando nas riquezas que a aguardavam.
“Vamos apresentar minha filha como sua irmã. ”O marujo relutou muito, mas
acabou concordando.
A viagem
prosseguiu, e, assim que desembarcaram, os três rumaram para o palácio. “Trouxe
minha irmã para ser sua esposa”, o marinheiro anunciou ao rei.
“Muito
bem! Mas, antes de marcar o casamento, quero ver as pérolas brotarem de seus
cabelos”, o soberano falou.
A filha
da vizinha começou a se pentear e, em vez de pérolas, despejou no tapete uma
chuva de caspas. O rei, furioso, mandou seus guardas trancarem o marujo na
prisão para executá-lo mais tarde.
Enquanto
isso o cozinheiro do palácio tinha ido pescar e se deparou com uma baleia
morta. Ao aproximar-se, ouviu uma vozinha dizendo: “Socorro!”. Imediatamente
ele abriu a barriga da baleia, da qual saiu uma linda jovem, que lhe contou uma
estranha história. Sem saber o que pensar, o cozinheiro a levou para o palácio
e escondeu-a num quartinho.
Um dia a
coitada espiava pela janela, quando viu Pingo, o cachorrinho do marinheiro.
“Como está meu irmão”?, perguntou-lhe. “Está preso, aguardando a data da
execução”, foi a resposta.
A moça
pediu ajuda ao cozinheiro, que foi contar tudo ao rei. No dia seguinte os dois
homens se esconderam e esperaram. Minutos depois ouviram a jovem perguntar a
Pingo: Ë meu irmão?”. O cachorro responde: “Vai morrer hoje”.
Nesse
momento o rei entrou e pediu à moça que se penteasse com o pente mágico. Ao ver
as pérolas choverem de seus cabelos, esposou-a, libertou o marinheiro e mandou
matar a bruxa e sua filha.
Fonte: Volta ao mundo em 52 histórias. Narração de Neil Philip.
Ilustrações
de Nilesh Mistry. Tradução de Hildegard Feist. Companhia das Letrinhas
.

QUESTÕES

1.    Qual foi a recomendação que a mãe
deu à sua filha na hora da sua morte?
2. Releia os seguintes trechos
do texto e responda:
A viagem
prosseguiu, e, assim que desembarcaram, os três rumaram para o palácio. “Trouxe
minha irmã para ser sua esposa”, o marinheiro anunciou ao rei.
“Muito
bem! Mas, antes de marcar o casamento, quero ver as pérolas brotarem de seus
cabelos”, o soberano falou.
A) A palavra grifada refere-se:
a. (    ) ao
marinheiro.
b. (    ) ao
cozinheiro.
c. (    ) à bruxa.
d. (    ) ao rei.
Enquanto isso o cozinheiro do
palácio tinha ido pescar e se deparou com uma baleia morta. Ao aproximar-se,
ouviu uma vozinha dizendo: “Socorro!”. Imediatamente ele abriu a barriga da
baleia, da qual saiu uma linda jovem, que lhe contou uma estranha história.
Sem saber o que pensar, o
cozinheiro a levou para o palácio e escondeu-a num quartinho.
Um dia a coitada espiava
pela janela, quando viu Pingo, o cachorrinho do marinheiro. “Como está meu
irmão”?, perguntou-lhe. “Está preso, aguardando a data da execução”, foi a
resposta.
B) A palavra grifada refere-se:
a.
(    ) à bruxa.
b.
(    ) ao marinheiro.
c.
(    ) à jovem irmã do marinheiro.
d.
(    ) ao cachorro.
2.    Por que a vizinha da moça queria
ser levada juntamente com sua filha, ao palácio?
a.
(    ) Porque eram muito amigas e iria sentir saudades.
b
(    ) Porque ela queria ajudar a moça a se casar com o rei.
c.
(    ) Porque ela planejava matá-la para que sua filha se
casasse com o rei.
d.
(    ) Porque ela queria que sua filha se cassasse com o
marinheiro.
4. Como o cozinheiro ajudou a
moça a salvar seu irmão da morte?
5. Releia o trecho do texto:
A moça pediu ajuda ao cozinheiro,
que foi contar tudo ao rei. No dia seguinte os dois homens se
esconderam e esperaram. Minutos depois ouviram a jovem perguntar a Pingo: “E
meu irmão?”. O cachorro responde: “Vai morrer hoje”.
a. Quem eram
os dois homens?
b.  Por que o
rei e o cozinheiro ficaram escondidos?
6. No
final da história, o rei esposou a moça porque:
a.
(    ) Ela penteou os cabelos.
b.
(    ) Viu que a moça era a verdadeira irmã do marinheiro.
c.
(    ) Ela tinha longos cabelos.
d.
(   ) Gostou de ver o que aconteceu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here