Início Sem categoria Prefixos e Sufixos

Prefixos e Sufixos

59
0
COMPARTILHAR
Existem elementos que servem para formar outras palavras, a partir de um radical comum: são os prefixos e os sufixos. São muito importantes, pois formam as palavras derivadas. Os afixos (assim se chamam os prefixos e os sufixos) são portadores de importante parcela do significado de uma palavra. Com tais elementos podemos alterar o significado inicial de uma palavra. Em português, usamos afixos que vieram do latim, do grego e outros que são da própria língua; estes se chamam vernáculos.
Sufixos nominais formam substantivos e adjetivos. Sufixos verbais formam verbos. Há apenas um sufixo formador de advérbios: é o sufixo –mente.
Novas regras conforme o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa
O hífen passa a ser empregado em todas as composições em que o segundo elemento começa pela letra h: anti-higiênico, extra-humano, super-homem, geo-história.
Contudo, não se usa o hífen em formações que contêm os prefixos des- e -in e nas quais o segundo elemento perde o h inicial. Exemplos: desumano, desumidificar, inábil.
O hífen sempre é empregado se o primeiro elemento da palavra composta for além,aquémrecém ou sem.
Exemplos:
além-mar, recém-casado, sem-cerimônia.
O hífen também passa a ser usado nas palavras em que o prefixo termina na mesma vogal com que se inicia o segundo elemento.
Exemplos:
anti-ibérico, contra-almirante, micro-ondas, auto-observação, eletro-ótica.
O prefixo co sempre se aglutina ao segundo elemento da palavra. O prefixo re geralmente se aglutina com o segundo elemento do vocábulo, mesmo quando iniciado por o ou e.
Exemplos:
coordenar, reescrever, reeleição, corréu.
O hífen é usado nas formações com os prefixos circum e pan quando o segundo elemento começa por vogal, m ou n (além de h, caso já considerado).
Exemplos:
circum-navegação, pan-africano.
O hífen é usado nas formações com os prefixos hiperinter e super, quando combinados com elementos iniciados por ou h: hiper-requintado, hiper-hidrose,     inter-resistente, inter-helênico, super-homem, super-revista. Já os outros casos não aceitam hífen.
Exemplos:
hipermercado, superproteção.
Sempre se usa o hífen nas formações com os prefixos ex e vice, além, aquém, bem, recém e sem. 
Exemplos:
ex-diretor, ex-primeiro-ministro, vice-presidente, além-mar, bem-sucedido, aquém-mar ou aquém-pireneus, recém-nascido

O hífen é usado nas formações com os prefixos tônicos acentuados graficamente pós,pré e pró, quando o segundo elemento tem vida à parte (ao contrário do que ocorre com as correspondentes formas átonas que se aglutinam com o elemento seguinte).
Exemplos:
pós-graduação, pós-tônico, pré-escolar, pró-africano.
Com o prefixo sub, o hífen é usado se o segundo elemento for iniciado por b ou r.
Exemplos:
sub-ração, sub-bibliotecário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here