Jovem indígena é o primeiro da aldeia Jaguapiru aprovado em medicina na UFGD

O jovem indígena Bernardo Ortiz Machado, de 21 anos, morador na Aldeia Jaguapiru, em Dourados, da etnia Kaiowá, filho de mãe professora e pai enfermeiro, é o primeiro indígena da aldeia Jaguapiru a passar em um vestibular de medicina da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), o jovem passou em 5° lugar na qual ele concorria com 36 estudantes indígenas para uma vaga no tão sonhado e disputado curso de medicina da UFGD.

Na última sexta-feira (24) saiu o resultado do vestibular, onde Bernardo alcançou um score de 3077,1300 pontos, na prova foram 60 questões e uma redução. “Estou muito feliz, nem acreditei que passaria. Na verdade, eu já estava me mudando para São Paulo para estudar Odontologia na Unicamp, e fui chamado aqui na UFGD”, conta o jovem cheio de expectativas.

Bernardo se formou no ensino médio na escola estadual indígena Guateka Marçal de Souza, localizada na aldeia Jaguapiru. Mostrando que a escola tem professores capacitados. “Estudei na escola indígena, desde criança e sempre fui um aluno esforçado e os professores nunca me negaram ajuda, e hoje eu devo o resultado do vestibular a eles também,” agradece.




  • Leave a Comment