Sarita, a Sapinha Amuada


Livro Digital Infantil “Sarita, a Sapinha Amuada” texto de Dalila Jucá e com ilustrações de Rafael Limaverde, para download em PDF

Livrinho em PDF com 28 páginas, com licença gratuita, disponibilizada pelo Programa de Aprendizagem na Idade Certa – MAIS PAIC.

Um pouco do texto

Sarita, a Sapinha Amuada

Sarita é uma sapinha
Bonita e inteligente,
Mas vive toda amuada,
Bem zangada, descontente.

Cururus e pererecas,
Seus vizinhos de lagoa,
Tentam fazer amizade,
Mas é sempre à toa, à toa…

Kit Só Escola Autismo

Um sapo alegre e faceiro,
Conhecido como Josa,
É o único que conversa
Com a valente saposa

Os muxoxos de Sarita
Irritam o brejo inteiro,
Mas o sapo Josa, parece,
Não escuta esse berreiro.

Numa manhã de domingo,
Mal o sol no céu surgiu,
Josa pulou para a casa
Do bom sapinho Tiziu.

Convidou o velho amigo
E uma festa organizou.
No salão todo pintado,
Cem bandeiras pendurou.

— Vamos ter um sanfoneiro,
O sapo Zé Andorinha,
E vou convidar Sarita,
Que está sempre sozinha.

Depois de muitos “não vou!”,
Sarita então decidiu
Ir à festa com o amigo.
Coisa assim nunca se viu!

(CONTINUA…

Livro: Sarita, a Sapinha Amuada em PDF

Pata ter acesso ao livro digital infantil, completo, confira o link a seguir e baixe:


Autora e Ilustrador

Dalila Jucá

Nasci no sertão cearense e cresci escutando histórias de Trancoso. Moro em Fortaleza e coordeno uma instituição de educação infantil. Muito cedo fi z amizade com as palavras e tento transformá-las em brinquedos para as crianças. Parece que deu certo. Antes deste, publiquei Vai Começar a Brincadeira…, Falando Sério: 100 Brincadeiras, A Vida no Sertão é Feliz ou não? e A Galinha Fofoqueira.

Rafael Lima

verde Sou meio menino, meio gente grande, comedozim de rapadura e açaí, que gosta de Poesia, de banho de chuva, de pintar pelas paredes, de pipa, de abraço e beijo, de passarinho cantando livre e tantas outras coisas… Mas tem uma coisa que gosto de verdade. Ler! Deitar na minha redinha velha e ler até o sono chegar. De ver o mundo através do olhar do escritor, de viajar em seu mundo, dividir suas aventuras, medos e alegrias. Gosto de ver como, aos poucos, as palavras dos livros vão fi cando amigas das minhas palavras e ai ganho um montão delas. E ter montão de palavras é ter também conhecimento, emoções e ternura. E aí, como meu barato, desde miúdo, é desenho, na medida em que vou lendo já vou desenhando tudo na cabeça! As palavras então ganham forma, cores, detalhes, texturas, altura, largura… Então é só juntar um montão de tinta e colocar tudo no papel. E fi co muito, muito feliz por ter tido, desde sempre, muito livro e papel pertinho de mim. Quisera eu que todas as crianças do mundo (e de todas as galáxias!) tivessem o direito simples e precioso de poder ler um livro e pintar suas histórias. E é assim que quero pintar o mundo! Com infância, cores, poesia e alegria. Um abraço apertado a todas as crianças (grandes e pequenas). facebook.com/ilustrasrafael



  • Deixe um Comentário