Artigos Educacionais

O equilíbrio de matéria e energia no corpo humano e na natureza


O equilíbrio de matéria e energia no corpo humano e na natureza – A partir desta postagem vamos estudar um pouco mais sobre a matéria que forma o seu corpo. Existe um equilíbrio que tenta manter a sua massa em um valor constante, de forma que a matéria que entra em seu organismo através da alimentação e da respiração, e a matéria que sai de seu organismo através dos mecanismos de eliminação de resíduos (pelos atos de defecar, urinar, suar e expirar o ar dos pulmões) são reguladas.

Existe, portanto, um controle dentro do seu corpo para regular aquilo que entra com aquilo que sai de acordo com as suas necessidades de gasto de energia ou de reserva de energia. Ou seja, dependendo da sua necessidade de energia para um determinado período de sua vida, seu organismo irá interpretar os sinais do seu corpo que ordenam que você quebre mais matéria e, conseguentemente, libere mais energia e resíduos caso você esteja em um período de muitas atividades (alta necessidade energética) ou que ordenam que você guarde mais matéria em seu corpo na forma de reserva para futuras necessidades caso você esteja em um período de poucas atividades (pouca necessidade energética).

Por exemplo, observe uma criança que é muito ativa, corre e brinca o dia inteiro. Geralmente, esta criança come bastante e, no entanto, não engorda. Isso acontece porque ela precisa que seu corpo gere muita energia para mantê-la em atividade. Com isso, boa parte daquilo que ela come é quebrado para liberar energia e os restos de sua alimentação são eliminados por seu organismo. Sendo assim, ela não guarda a matéria dentro do seu corpo e não engorda.

Observando agora um adulto que também come muito, mas que vai para todos os lugares de carro, trabalha sentado em um escritório e não realiza atividades físicas. Como a necessidade de energia deste adulto é baixa, muito pouco daquilo que ele não come será quebrado para liberar energia e, consequentemente, ele eliminará poucos resíduos. Sendo assim, como forma de sobrevivência, o organismo acumula quase toda a matéria que sobra na forma de gordura para uma futura situação de necessidade.

Sendo assim, veja que o organismo busca uma forma de equilibrar nossa massa, devolvendo boa parte daquilo que comemos ao ambiente, desde que tenhamos uma vida equilibrada também. Entendendo a relação entre matéria e energia no nosso organismo, podemos ampliar nosso campo de visão para o ambiente.

No ambiente, também existem relações entre alimento e energia, que podem ser vistas na relação entre presa e predador. Em um determinado momento um animal é predador (ele será quem come) e em outros momentos este mesmo animal será presa (ele será a comida). Existe também, na natureza, mecanismo de controle e de equilíbrio entre presas e predador. 

Por exemplo, vamos pensar em uma população (conjunto de indivíduos) de insetos e uma população de sapos. Os insetos são comida para os sapos. Se em uma determinada estação do ano, a saber no verão, a população de insetos aumenta, os sapos terão mais alimento e sua população também aumentará. No entanto, mais sapos se alimentando dos insetos existentes, provoca uma que queda brusca na população de insetos e, tempos depois, queda também na população de sapos. 

Neste exemplo, vemos como a matéria se distribui no ambiente. Se há muita matéria concentrada em números de insetos, logo esta matéria será transformada para se concentrar em números de sapos pelo mecanismo de alimentação. Se os alimentos ficam escassos, ou seja, começam a diminuir, já que não haverá mais tantos insetos disponíveis e a populção de sapos diminui conseguentemente. Quando dizemos que a população diminui, significa que haverão mortes dos indivíduos e a matéria será devolvida ao ambiente, equilibrando tudo novamente.

O controle da natureza e o controle do nosso corpo funcionam de forma semelhante: se existe muita oferta de alimento (energia), o número de indivíduos da população cresce na natureza ou o corpo aumenta de tamanho (engorda) no caso do nosso organismo. Se há pouca oferta de alimento (energia), o número de indivíduos da população diminui na natureza ou o corpo diminui de tamanho (emagrece) no caso do nosso organismo.

Nós também somos seres vivos que formam populações e passamos pelo mecanismo de controle tanto do nosso corpo, como da natureza. Por exemplo, a população mundial sempre teve expressivos crescimentos em momentos que a oferta de alimento era grande. Se olharmos na história da humanidade, nos momentos de crescimento de impérios, a população mundial aumentou, pois havia alimento (energia) suficiente para as famílias crescerem e se reproduzirem. Já nos momentos de guerras, quando faltava alimentos, a população mundial diminuiu não somente pelas mortes nas batalhas, mas também porque as famílias não se sentiam seguras para gerar e criar filhos.

A partir deste momento, vamos estudar mais a fundo este tema, mas é essencial que você entenda este mecanismo de controle invisível que atua sobre os indivíduos e sobre suas populações em decorrência da oferta de matéria e de energia. Uma força quase imperceptível que age equilibrando e distribuindo a matéria entre os mais diversos espaços do meio ambiente.

_____

O equilíbrio de matéria e energia no corpo humano e na natureza

Fique sempre por dentro das nossas postagens e se gostou da postagem “O equilíbrio de matéria e energia no corpo humano e na natureza”, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta e Compartilhe com seus amigos: @SÓ ESCOLA.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *