João e os Feijões Mágicos


João e os Feijões Mágicos é uma versão traduzida da história infantil inglesa “Jack and the beanstalk” de Hans Christian Andersen. É uma história muito original que, através da fantasia, revela às crianças pequenas a importância de desenvolver algumas qualidades como a coragem, a tenacidade, o esforço e, acima de tudo, a ingenuidade.

João e os Feijões Mágicos

João e os Feijões Mágicos

João e os Feijões Mágicos

Kit Alfabetização Só Escola

Uma história para curtir como uma família

João morava com a mãe em uma pequena cabana na floresta. Pouco depois da morte de seu pai e de sua mãe tornar-se viúva, a situação da família piorou tanto que a mãe teve que pedir a João para ir à cidade para tentar vender sua única possessão valiosa: uma vaca. O menino pegou a vaca e foi para a cidade. No caminho, ele conheceu um homem que perguntou a ele:

– Onde vais com essa vaca? Você quer vender?

Kit Só Escola Autismo

João explicou que ele estava indo para a cidade para vender a vaca porque ele e sua mãe precisavam do dinheiro. O homem disse a ele que ele não podia pagar o preço da vaca, mas que ele poderia lhe dar um pouco de feijão em troca. Ele explicou que esses eram alguns grãos mágicos que poderiam lhe dar muito mais benefícios do que o dinheiro que ele ganharia pela vaca. Sem pensar duas vezes, João aceitou a mudança e voltou para casa muito feliz com sua sacola de feijão. Quando ele chegou, mostrou à mãe a bolsa e, com grande desgosto e desespero, começou a chorar. Desapontada, a mãe pegou os grãos e jogou-os no chão dizendo à criança:

– Estamos perdidos, nosso único tesouro foi a vaca e agora não podemos nem contar com isso.

No dia seguinte, quando João se levantou e abriu a janela do seu quarto, viu que os grãos haviam crescido tanto que seus galhos estavam fora de vista. Sem pensar duas vezes, ele subiu no chão e subiu o mais alto que pôde, sobre as nuvens, até chegar a uma cidade desconhecida.

João desceu da fábrica e começou a passear pela cidade. Ele andou muito pouco quando viu um enorme castelo que pertencia a um gigante do mal. No castelo havia uma galinha que colocava ovos de ouro toda vez que ele recebia uma ordem. Então João pensou que com os ovos daquela galinha ele e sua mãe poderiam ter o dinheiro necessário para comprar a comida. Esperou que o gigante dormisse e, muito lentamente, tirou alguns ovos da galinha. Ele saiu correndo do castelo, alcançou os galhos dos feijões e começou a cair pouco a pouco. No chão, ele correu para a cabana e contou à mãe o que havia acontecido. Sua mãe estava muito feliz e eles viveram por um tempo até que o dinheiro pelo qual eles tinham vendido os ovos de ouro estivesse terminado.

Então João subiu de volta a usina para o castelo do gigante, mas desta vez, em vez de pegar mais ovos, decidiu que era melhor levar o frango. Então ele esperou que o gigante dormisse, agarrou a galinha, colocou-a em uma sacola e correu para sua casa. Com os ovos que a galinha colocou sua mãe e João viveu em silêncio por um longo tempo, até que um dia a galinha morreu.

Nesta ocasião, João subiu de volta a fábrica e retornou ao castelo. Ele se escondeu atrás de uma cortina e viu como o gigante contava as moedas de ouro que tirava de uma sacola grande. Ele só teve que esperar o gigante adormecer e rapidamente pegou a bolsa com as moedas de ouro e correu para o chão, desceu e chegou em sua casa.

Com as moedas de ouro eles tinham dinheiro para viver muito tempo. No entanto, as moedas também acabaram e João teve que subir mais uma vez os galhos da planta para ir ao castelo do gigante em busca de um novo tesouro. Nessa ocasião, ele viu na loja gigante uma caixa em uma gaveta que, cada vez que a tampa era levantada, deixava cair uma moeda de ouro.

Assim que o gigante saiu da sala, o garoto pegou a caixa e guardou. De seu esconderijo, João viu que o gigante estava em um sofá enquanto ouvia o som de uma harpa cujas cordas eram tocadas sozinhas. De suas cordas veio uma bela música. Enquanto o gigante ouvia essa melodia, ele começou a adormecer. João aproveitou a oportunidade para pegar a harpa e correr. No entanto, o que ele não sabia era que a harpa estava encantada, então quando ele pegou em suas mãos, uma voz veio da harpa:

– Senhor, acorde, eles me roubam!

O gigante acordou assustado e começou a perseguir João, que corria desesperado para chegar à usina. Começou a descer rapidamente, mas ao olhar para cima viu que o gigante também descia por ela. Eu não tinha tempo a perder. Então, enquanto descia, João gritou para sua mãe que lhe trouxesse um machado.

Sua mãe veio com o machado e João, com um golpe preciso, cortou o tronco do feijão mágico. Ao cair, o gigante caiu no chão e morreu. João e sua mãe viviam felizes com a caixinha que, sempre que abria, derrubava uma moeda de ouro.


João e os Feijões Mágicos

João e os Feijões Mágicos

João e os Feijões Mágicos

Se gostou da postagem, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais e também deixe um comentário aqui em nosso site com sua opinião e sugestões para outras postagens.

 Curta e Compartilhe com seus amigos: @SÓ ESCOLA


  • Deixe um Comentário