Por que seu filho morde as unhas?


Por que seu filho morde as unhas? Morder suas unhas é um mau hábito que muitas pessoas cometem, adultos e crianças.

Quando uma pessoa come as unhas geralmente responde a um sinal de ansiedade ou nervos, é uma forma de controle para emoções negativas. Embora claro, morder suas unhas pode ter conseqüências muito negativas, não somente falando esteticamente, mas também saúde.

Nas unhas, existem muitas bactérias de tudo o que tocamos diariamente, então, se morrem, colocarão na boca os micro-organismos nocivos que podem criar problemas de saúde bucal e até estômago e outros. Mas, além disso, quando há muita ansiedade e as pessoas mordem muito suas unhas, pode haver risco de lesões nos dedos muito dolorosas … e parece que crianças e adultos não sabem como parar. 

Kit Alfabetização Só Escola

Confira: Como se manifesta a ansiedade das crianças?

Por que seu filho morde as unhas

Uma criança pode morder suas unhas por muitas razões, tais como: curiosidade, tédio, ansiedade, para aliviar o estresse, como um mau hábito ou para imitar um adulto de referência que também os morda. Roer as unhas é um hábito nervoso e é geralmente acompanhada de outros maus hábitos como chupar o dedo, a colheita do nariz e até mesmo ranger de dentes … quando uma criança começa a morder suas unhas pequenas, se não for evitado ou resolvido o Isso o provoca, é provável que continue na vida adulta.

Kit Só Escola Autismo

Por que seu filho morde as unhas: De acordo com a maneira como eles são mordidos, será por uma coisa ou outra

Normalmente, as unhas mordem crianças ansiosas, com muitas tensões e pressões de seus pais ou sociais. Se seu filho morde as unhas de forma moderada (sem se machucar) e faz isso de forma inconsciente (enquanto assiste TV ou outras atividades) é porque ele é um filho ansioso. Se você costuma morder as unhas em resposta a uma situação específica (como antes de um exame ou teste de esportes), provavelmente é uma maneira de lidar com o estresse.

Mas seja qual for o motivo de morder as unhas, para evitar que ele atinja a idade adulta, é necessário que você ajude a canalizar as emoções que o fazem morder e, assim, parar de fazê-lo e não se tornará um serio problema

Como você pode ajudar seu filho a parar de morder suas unhas?

Identifique suas ansiedades

A primeira resposta de todos os pais quando uma criança faz algo que nos preocupa é tentar parar o comportamento, mas mesmo que você o alcance no curto prazo, a longo prazo, isso acontecerá de novo. Você precisa saber o que está causando a ansiedade, pensar sobre as causas subjacentes do comportamento e pensar sobre o que é necessário para lidar com os sentimentos que o perturbam.

Você pode conversar com seu filho sobre suas preocupações (uma mudança, um divórcio, uma mudança de escola, um exame, etc.) e faça um esforço especial para ajudá-lo a falar sobre o que está acontecendo em sua cabeça. 

Não o repreenda nem o punha

É necessário que você nem repreenda nem o punha. Se seu filho realmente não quiser parar de morder suas unhas, você não pode fazer nada sobre isso . Não importa o quanto você repreenda ou castigue ele, você só vai fazer com que ele se sinta frustrado e que o relacionamento com você seja danificado. Ele acha que morder suas unhas é um hábito nervoso e normalmente é feito inconscientemente, então você deve saber por que ele faz isso e elimina a base. Mas se é um hábito que o incomoda, você pode dizer algo razoável como: “Não morda as unhas na mesa”, “Não morda as unhas enquanto fala”, etc. São coisas razoáveis ​​que você pode cumprir. Mas evite coisas como: “Pare de morder suas unhas porque você me põe no nervo” , seria um ataque que poderia começar uma batalha inútil.

Não esqueça dramas

Não é necessário que você monte dramas, quanto menos se preocupe em morder suas unhas, mais provável que você pare esse comportamento sozinho quando estiver pronto e você poderá pedir ajuda quando estiver pronto e confortável para sair.


Por que seu filho morde as unhas? Como ajudar o seu filho

Traduzido por – SÓ ESCOLA.



    1. Damiana 18 de novembro de 2017

    Deixe um Comentário