Os maus exemplos que os pais dão a seus filhos - Evite certas coisas
Crianças, Dicas, Dicas para Educadores, Pais e Filhos

Os maus exemplos que os pais dão a seus filhos


Os maus exemplos que os pais dão a seus filhos: Educar uma criança não é uma tarefa fácil, dúvidas e inseguranças estão sempre ao virar da esquina, esperando o momento certo para nos assaltar. Eu irei bem? Será que a minha mão foi com a punição? Talvez minhas palavras fossem muito difíceis? Essas e outras questões tendem a perseguir as mentes dos pais, especialmente quando são novas nesses jogos.

No entanto, antes de avançar e falar sobre os maus exemplos que podemos dar aos nossos filhos, é essencial deixar claro que é impossível não cometer erros. Educação infantil é um caminho que não está isento de erros, por isso é melhor não se empurrar demais e não aspirar à perfeição. Mesmo assim, há alguns erros que seriam melhor evitados a todo custo, porque eles têm repercussões muito negativas sobre o desenvolvimento das crianças.

Os maus exemplos que os pais dão a seus filhos

1. Opiniões contraditórias entre pais

A discrepância dos critérios entre os pais é um dos maiores erros que podem ser cometidos na educação de uma criança. Às vezes, nem percebemos isso e sentimos frases como: ” Melhor perguntar a sua mãe ” ou ” Pedir a permissão do seu pai “. De fato, muitas vezes essas frases indicam às crianças que um dos pais não concorda com o critério do outro.

Pior ainda é o fato de que um dos pais permite que a criança faça coisas que o outro impede, porque dessa maneira a criança se sentirá confusa e não terá um modelo a respeitar. Além disso, não devemos esquecer que as crianças são muito inteligentes e podem usar essas contradições para obter o que querem e manipular um dos pais. Portanto, quando se trata de educar uma criança, os pais devem enfrentar o comum.

2. Falta de consistência nas regras

A educação de uma criança é um processo que dura 24 horas por dia e 365 dias por ano. Não importa se a criança está em casa, no supermercado ou no parque, que você chegou cansado do trabalho ou que se sente mal, as regras que você impõe devem permanecer inalteradas.

Isso significa que você deve evitar responder de forma desagradável ao seu filho apenas porque teve um mau dia no trabalho ou que um dia você decide punir o que você permitiu no dia anterior. As regras básicas sempre devem ser cumpridas, não é um bom exemplo para mudar as regras no meio do jogo apenas porque você não está de bom humor. Desta forma, você não só estará confundindo a criança, mas você transmitirá a ideia de que as emoções são uma desculpa para certos comportamentos. Obviamente, isso não encoraja seu autocontrole emocional.

3. Insultante e humilhante

Não é estranho que em um momento de raiva dissamos coisas que mais tarde nos arrependemos. Na verdade, às vezes não estamos plenamente conscientes do impacto de nossas palavras, mas a verdade é que elas podem deixar feridas, especialmente quando, por um único comportamento, denigramos a criança. Por exemplo, se o pequeno escorregou o copo com o leite, não deveria dizer coisas como ” você é desajeitado ” porque é um nome que engloba toda a personalidade e que pode afetar a imagem de si mesmo.

Da mesma forma, não é conveniente insultar outras pessoas na frente da criança, porque ele ou ela pensará que é uma maneira válida de se relacionar, quando na realidade não é assim. Se você se irritar e perca uma frase humilhante ou um insulto, peça desculpas imediatamente. Desta forma, seu filho aprenderá que todos podemos cometer erros, mas que é importante ter a humildade de corrigir.


Os maus exemplos que os pais dão a seus filhos

Fonte do site ETAPA INFANTIL – Traduzido por – SÓ ESCOLA. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *