A lenda do Lobisomem: História, Origem, Características e Música sobre este personagem do folclore brasileiro


Nesta postagem vamos falar um pouco sobre a lenda do lobisomem, sua história, origem, características, definição, sugestões de músicas e poemas, curiosidades, confira:

A lenda do Lobisomem

A lenda do Lobisomem: O Lobisomem é um ser fabuloso. Sua origem está associada à mitologia e á história de Roma e da Grécia.

Kit Alfabetização Só Escola

Veja Também:

A lenda como a conhecemos é de origem européia, mas que foi absorvido pelo folclore brasileiro assim como outros tantos elementos da cultura européia, africana e indígena, matrizes da genuína cultura brasileira. É, portanto, considerado atualmente como um dos principais personagens do folclore brasileiro.

Explicação ilustração, turma do folclore:

A lenda do Lobisomem: O que é?

Trata-se de um “homem que, segundo a crendice vulgar, se transforma em lobo e vagueia nas noites de sexta-feira pelas estradas, assustando as pessoas, até encontrar quem, ferindo-o, o desencante” (AURÉLIO, 2005).

Kit Só Escola Autismo

Confira também: Lendas do Brasil contadas pela Turma do Folclore

A lenda do Lobisomem: Como alguém se torna um?

Segundo a lenda o sétimo filho homem que nasce em uma família torna-se lobisomem. Outros já dizem que é o oitavo filho depois de sete irmãs mulheres. Outra versão é a de que o sétimo filho de um homem que foi o sétimo na sucessão de filhos em sua família é que é o lobisomem. Também é atribuída essa sina ao menino fruto da relação de uma mulher com um padre.

Seja como for esse menino carrega para sempre o fardo de sair todas as noites de sexta feira e de lua cheia para se transformar em lobo ou em alguma espécie de monstro semelhante a esse animal feroz.

A lenda do Lobisomem: História, Origem, Características e Música sobre este personagem do folclore brasileiro

Quais as características do lobisomem?

Em geral o menino acometido desse mal é uma criança saudável e normal, mas na puberdade a maldição se manifesta. Na primeira terça ou sexta feira de lua cheia após seu aniversário de 13 anos o menino sai pela noite e em uma encruzilhada se transforma na fera e uiva para a lua como que a anunciar que iniciou-se a maldição.

Recomendo também: A lenda do Caipora

O sujeito que é lobisomem mesmo quando está na forma de homem apresenta comportamento esquisito e aparência estranha. É desconfiado e olha de relance. É alto, magro, pálido, com aparência de doente. Possui orelhas e unhas grandes, corpo excessivamente peludo, sobrancelhas fechadas.

A lenda do Lobisomem: Curiosidades:

  • Em algumas versões da lenda no Brasil, o lobisomem só volta a ter a forma humana caso consiga visitar sete cemitérios antes do amanhecer.
  • O lobisomem passa grande parte do tempo uivando em direção a Lua cheia.
  • De acordo com a lenda, um lobisomem só morre se for atingido por uma bala ou outro objeto feito de prata.

A lenda do Lobisomem: no Brasil 

No Brasil (principalmente no sertão), a lenda ganhou várias versões. Em alguns locais dizem que o sétimo filho homem de uma sucessão de filhos do mesmo sexo, pode transforma-se em lobisomem. Em outras regiões dizem que se uma mãe tiver seis filhas mulheres e o sétimo for homem, este se transformará em lobisomem. Existem também versões que falam que, se um filho não for batizado poderá se transformar em lobisomem na fase adulta.

Conta a lenda que a transformação ocorre em noite de Lua cheia em uma encruzilhada. O monstro passa a atacar animais e pessoas para se alimentar de sangue. Volta a forma humana somente com o raiar do Sol.

O Lobisomem: Poemas

Caminha solitário
Sobre a luz da lua
Eterno fadário
Pela noite nua

Sobre quatro patas
Esquecida alma humana
Percorrendo as matas
Uma vida profana

Sente o cheiro doce
De jovens inocentes
Um prazer precoce
Percorre seus dentes

A razão perdida
Na fome maldita
Caçada homicida
A vítima grita

Um grito humano
Que ressoa na alma
Do ser profano
Que come com calma

Saciada a fome
A fera volta a correr
E quando a lua some
Ela vai adormecer

Outra vez homem ao amanhecer
Um sofrimento agudo lhe vem
Pois mesmo sem a fera conhecer
Sabe que matara mais alguém

A NOITE DO LOBISOMEM

O brilho da lua cheia
Ilumina uma velha estrada
Coberta por um manto de folhas secas.

A passos lentos um pobre camponês caminha
Em companhia do silêncio e da escuridão.
Subitamente, das profundezas do inferno
Ouve-se um uivo…

Os passos são interrompidos,
Um calafrio invade-lhe a espinha,
Seu coração dispara
O suor cobri-lhe o rosto
As pernas não mais lhe respondem
É o domínio do terror!

Sua razão se confunde com a inconsciência,
A coragem dissolve-se na urina,
O medo toma formas indescritíveis,
Minutos se tornam uma eternidade de tortura…

Trava-se a guerra entre a vida e a morte
Os nervos se paralisam,
Pulsos sem impulsos;
Células se contaminam em códigos de socorro
… É a maldição da lua cheia.

Numa velha cabana uma mulher
E uma garotinha aguardam:
Aquela pelo seu amado,
E esta pelo seu amado pai.
A expectativa se extingue ao ouvirem um ruído à porta.

– Querido!
– Papai!
Elas correm em direção à porta…
Violentamente ela é arrancada!
A morte mostrou suas faces
Para quem (ele) mais amava.

Música do Lobisomem:

Letra da Música:

Auuuu..Ah
Auuuu..Ah
Auuuu..Ah
Auuuu..Ah

É o lobisomem
Que mais parece um homem
Antes de se transformar
Mas quem é esse homem
Com cara de lobisomem
Depois que se transforma

Na sexta-feira
De lua cheia
A meia noite
Tudo vai mudar

Auuuu..Ah
Auuuu..Ah
Auuuu..Ah
Auuuu..Ah

Homem lobo homem
Peludo e engraçado
Brinca de assustar

É o lobisomem
De dia vira homem
E de noite lobo virará

Na sexta-feira
De lua cheia
A meia noite
Tudo vai mudar

Na sexta-feira
De lua cheia
A meia noite
Tudo vai mudar

Auuuu…


Se gostou da postagem,“A lenda do Lobisomem: História, Origem, Características, Lenda – Folclore.” deixe sua avaliação, isso é muito importante para nós. Faça isso deixando um comentário com sua opinião e sugestões para outras postagens.

Curta nossa página no Facebook: @SÓESCOLA.



  • Deixe um Comentário