Mario Sergio Cortella, Sem categoria

Gratidão à vida não precisa ter conexão religiosa


O poeta Mário de Andrade dizia que o único jeito feliz de viver a vida é tendo espírito religioso. Isso não significa ser católico ou budista, mas ser espiritualizado para agradecer pela existência. Ou ainda, viver de forma que nenhuma manifestação da vida seja indiferente.

Gratidão à vida não precisa ter conexão religiosa


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *