Início Artigos Educacionais ‘Na escola pública não sou tratada como consumidora, sou cidadã’

‘Na escola pública não sou tratada como consumidora, sou cidadã’

13
0
COMPARTILHAR

“É fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal forma que, num dado momento, a tua fala seja a tua prática.” Paulo Freire

Mãe de três, Anne Rammi, bastante conhecida no universo da maternidade por ser a autora do blog Mamatraca, em recente vídeo compartilhado em seu canal do Youtube, falou sobre a decisão de mudar seus filhos de escolas particulares para instituições da rede pública.
O acesso à educação pública de qualidade é um direito de toda criança, apesar disso, ainda não é uma realidade para todas. Entre famílias de classe média, a escolha pela educação particular, fundamentada pela ideia de que a educação pública não é boa, é bastante recorrente.
Créditos: reprodução “Pedimos diversidade, e a criança na escola particular onde não há diversidade. Queremos ocupar as ruas, e a criança fechada na escola particular que não ocupa as ruas”
“Vou começar reconhecendo que falo de um lugar de bastante privilégio e conforto: sou branca e de classe média”, diz ela no vídeo. Afinal, por que essa mãe optou pela educação pública?

Em pouco mais de 10 minutos, a blogueira faz uma reflexão sobre o papel da educação na formação de seus filhos e sobre sua relação, enquanto mãe, com as instituições privadas.
“Comecei a pensar que eu, mãe, me relacionava com a educação como se fosse um produto. ‘Eu quero o melhor para o meu filho’, todo mundo quer o melhor para o filho, mas às vezes esse desejo se resume ao que se pode comprar’.
Ela aborda a importância da participação da família na educação dos filhos, atuando junto à escola. “Eu acredito na premissa de que qualquer coisa só vai funcionar e melhorar se a gente estiver lá”.
Ela diz ainda não ter uma opinião formada sobre a mudança, mas está feliz com a possibilidade de participação e diálogo com a comunidade escolar na construção do projeto pedagógico da escola.
“Podem me achar utópica, mas se as famílias estiverem dentro das escolas públicas, teremos uma educação de qualidade e universal como uma realidade”.
Veja o que mais essa mãe tem a dizer:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here