Início Contar Histórias Contadora de histórias explica violência sexual de forma lúdica

Contadora de histórias explica violência sexual de forma lúdica

5
0
COMPARTILHAR
O livro infantil “Pipo e Fifi” foi criado pela pedagoga Caroline Arcari, da Escola de Ser, com a ajuda de parceiros e do Instituto CORES, para ajudar pais, mães, cuidadores e professores a tratar tema violência sexual com as crianças. Complexo e cheio de nuances, o assunto demanda um olhar sensível e atento de quem se propõe a aclarar essa reflexão com os pequenos.
Depois de percorrer o Brasil, o livro conta agora com a narração oral da contadora de histórias Flávia Scherner, do canal Fafá Conta.
“Assim que eu descobri o livro Pipo e Fifi, pensei: “Preciso falar sobre isso no canal!”, e saí em busca da autora. A Caroline Arcari, que é quem escreveu o livro, foi muito gentil e querida, e conversamos muito pra fazer um vídeo com bastante cuidado pros pequenos, afinal ele traz dicas e orientações de prevenção à violência sexual infantil”, conta Flávia no site do canal.
Créditos: Reprodução/Youtube Fafá Conta – Flávia, do canal Fafá Conta, propõe um caminho lúdico para abordar o tema com as crianças.
O vídeo faz um alerta para a importância de os adultos não terem receio de abordar esse tema com as crianças, e chega na semana do Dia Nacional de Combate à Exploral Infantil – 18 de maio.

Assista e inspire-se para colocar o assunto na pauta das discussões em sala e aula e em casa:

O que fazer se eu suspeitar que a criança sofreu violência sexual

Em caso de suspeita, você pode procurar a ajuda de um profissional capacitado (psicólogo, médico, assistente social), do Conselho Tutelar da sua cidade ou da delegacia. Lembre-se que a denúncia ou notificação deve ser feita em caso de SUSPEITA. A investigação e/ou confirmação não é realizada pelos pais ou educadores, devendo os órgãos responsáveis se ocuparem disso.
  • Você pode procurar ajuda nas seguintes instâncias:
  • Conselho Tutelar da sua cidade
  • Disque 100
  • Ministério Público – Disque 127
  • Delegacia da Infância e Adolescência da sua cidade 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here