CONFIRA: LISTA COM 1000 ATIVIDADES PRONTAS PARA IMPRIMIR

'Precisamos parar de comparar as crianças', sugere especialista



Meninos que não querem jogar futebol; meninas que não querem dançar ballet; crianças que não se interessam por outras crianças e preferem ficar sozinhas; pressão por desempenho em meninos e meninas superdotados. A professora Zenita Guenther, em uma entrevista inspiradora concedida à revista Época, aponta todos esses elementos como responsáveis por "marcar" as crianças como diferentes e possivelmente acarretar traumas e dificuldades de autoaceitação. Na entrevista, ela defende o acompanhamento cuidadoso e ininterrupto da família na vida dos pequenos e na construção do modo como elas se perceberão por toda a vida.

'Precisamos parar de comparar as crianças', sugere especialista
'Precisamos parar de comparar as crianças', sugere especialista

Zenita é umas das grandes referências brasileiras em superdotação. Em suas entrevistas, ela defende o papel da família de proporcionar segurança e acolhimento às crianças, já que a carência desses elementos, sobretudo em crianças mais inteligentes do que média, pode ocasionar ansiedade e traumas psicológicos.

Aposentada pela Universidade Federal de Minas Gerais, a professora fundou o Centro para o Desenvolvimento do Potencial e do Talento em Lavras, Minas Gerais, um dos primeiros institutos a trabalhar com superdotação com foco em três vertentes: o atendimento a crianças, a famílias e a formação de professores.

Créditos: Shutterstock "Qualquer comparação é negativa para a criança", defende a professora.
Para ela, a comparação e o senso de competitividade são os grandes vilões do pleno desenvolvimento da infância. Zenita costuma dizer que se os pais pararem de comparar seus filhos com as outras crianças e começarem a respeitar o que elas verdadeiramente são, metade daquilo que as famílias percebem como "problemas" acaba. "Qualquer comparação é negativa para a criança", ela diz.

Psicóloga de formação, Zenita é mestre em Orientação e Aconselhamento Psicológico pela Universidade South Florida e Ph.D. em Psicologia da Educação, pela Universidade da Flórida.

Para inspirar pais, educadores e professores que querem se instrumentalizar para lidar com o assunto, a entrevista está disponível online na íntegra. Assista e inspire-se:


COMENTE pelo Facebook:

Postagens Relacionadas

Próximo
Anterior

0 comentários:

Acompanhe !!

Conteúdo para Estudantes, Pais e Professores.

Exercícios, Atividades Educativas, Alfabetização infantil, Atividades Infantis, Atividades Lúdicas, Atividades para Imprimir, Atividades Pedagógicas, Atividades para Professores, Artesanato, Artigos Educacionais, Autismo, Berçário, Moldes para Imprimir, Datas comemorativas, Maternal, Folclore, Planos de Aula, Sequências Didáticas, Planos de Aula, Livros Infantis, Início Ano Letivo, Desenhos para colorir, Imagens Educativas, Notícias sobre os Vestibulares e Enem, Monografias e mais.