Início Alfabetização MOTRICIDADE E ALFABETIZAÇÃO

MOTRICIDADE E ALFABETIZAÇÃO

5
0
COMPARTILHAR
MOTRICIDADE E ALFABETIZAÇÃO
Letras, alinhavo e escrita são elementos da alfabetização
Mesmo após as linhas mais modernizadoras de trabalho, como o construtivismo e o sócio-interacionismo, vemos atividades escolares que não condizem com as respectivas práticas, principalmente nas classes de alfabetização.
Muitas vezes isso ocorre em razão da insegurança do professor em aceitar que as propostas sugeridas pelos novos modelos de trabalho são suficientemente eficazes.

Na verdade, o professor deve se alimentar dessas teorias, conhecendo-as a fundo, estudando muito, participando de palestras e discussões sobre os diversos assuntos, pois dessa forma conseguirá entender o processo de alfabetização, percebendo que este acontece desde as séries iniciais.
Segundo Emília Ferrero (psicóloga e pesquisadora argentina), o processo de alfabetização, o período de aquisição da escrita, passa por quatro diferentes fases, sendo elas: pré-silábica, silábica, silábica-alfabética e alfabética.
Ao passar por cada uma dessas fases, a criança vai construindo a sua escrita de forma a perceber que a palavra é composta por várias letras, diferentes símbolos, e que se fragmentadas em pedaços não tem significado. Na verdade, trabalha-se com a palavra como um todo e não mais com partes (sílabas) que se agrupam para formá-las.
Exercícios de cobrir linhas pontilhadas só servem para desenvolver a coordenação motora fina, mas esta pode ser trabalhada de forma mais inovadora, que atinja maior interesse das crianças, como: massinha; colagens feitas com objetos pequenos, como macarrões de sopinha, grãos, miçangas, etc.; além de punção e alinhavos, e vários outros.
Exercícios maçantes, repetitivos, só servem para deixar as crianças cansadas e sem estímulo, pois se divertir com atividades lúdicas pode trazer efeitos melhores, sem demonstrar a intenção pedagógica das mesmas.
Segundo os estudos sobre a escrita, o processo de desenvolvimento da escrita depende mais do cognitivo, ao lado do desenvolvimento motor. É preciso que a criança compreenda a formação da palavra, identifique os diferentes sons relacionados aos diversos códigos, estabeleça em seu pensamento essas construções. Claro que a motricidade conta, mas não aquela das linhas pontilhadas, mas as desenvolvidas com técnicas mais dinâmicas.
Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here