CONFIRA: LISTA COM 1000 ATIVIDADES PRONTAS PARA IMPRIMIR

Texto sobre História das Pipas - Moldes,Dicas, e tutorial de como fazer sua pipa




História das pipas, pandorgas e papagaios, Texto sobre a História das Pipas.
Acredita-se que a primeira pipa do mundo tenha surgido na China, há cerca de 200 anos a.C. criada por um general chamado Han Hsin, com o objetivo de medir a distância de um túnel a ser escavado no castelo imperial. Com o passar do tempo estas pipas logo que sugiram eram utilizadas para fins militares, tornaram-se uma arte popular aquele pais. 
Aos poucos, foram levadas para países vizinhos como Japão e Coréia.No Japão por volta do século XI relatos indicam que as pipas eram empregadas pelos militares para levar mensagens secretas para aliados. Nos países orientais, as pipas adquiriram um forte significado religioso e ritualístico, como atrativo de felicidade, sorte, nascimento, fertilidade e vitória, exemplo disso são pipas com pinturas de dragões que atraem a prosperidade ou uma tartaruga longa vida, coruja sabedoria e assim por diante.

No Brasil, estima-se que as pipas tenham chegado pelas mãos dos portugueses na época da colonização. Hoje, elas são conhecidas por diversos nomes, dependendo da região do País: arraia (Bahia), pipa (Rio de Janeiro), papagaio e pipa (São Paulo), pandorga (Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), quadrado, tapioca, balde (Nordeste) e (Maranhão).
Fonte: http://www.brasilcultura.com.br/

Texto sobre a História das Pipas

História das pipas, pandorgas e papagaios

História das pipas, pandorgas e papagaios, Texto sobre a História das Pipas.
Texto sobre História das Pipas

A IMPORTÂNCIA DA PIPA NA HISTÓRIA

O inglês Roger Bacon, no ano de 1250, escreveu um longo estudo sobre as asas acionadas por pedais, tendo como base experiências realizadas com pipas. O gênio italiano Leonardo Da Vinci, em 1496, fez projetos teóricos com nada menos que 150 máquinas voadoras, também baseados na potencialidade das pipas.

Em 1752 uma experiencia de Benjamim Franklin demonstrou definitivamente a importância das pipas na história da Ciência. Prendendo uma chave ao fio da pipa, ele empinou num dia de tempestade. Acontece que a eletricidade das nuvens foi captada pela chave e pelo fio molhado, descobrindo assim o para-raio.

Foi através das pipas que o grande Santos Dumont conseguiu voar no famoso 14 Bis que, no final das contas não deixa de ser uma sofisticada pipa com motor. Em 12 de dezembro de 1921, Marconi utilizou pipas para fazer experiências com a transmissão de radio, teste que, mais tarde, seria utilizado por Graham Bell em seu invento, o telefone. 
Em 1749 o escocês Alexander Wilsom usou vários termômetros presos às pipas para medir a temperatura nas alturas. O inglês Douglas Archibald, em 1883, prendeu um anemômetro (medidor de vento) à linha de uma pipa e mediu a velocidade do vento a 360m de altura. A aerofotografia com o auxílio de pipas também é muito praticada desde o fim do século XIX.

Guglielmo Marconi em 1901 usou uma pipa para erguer uma antena e fez a primeira transmissão de rádio. Os exemplos se multiplicam. Nós brasileiros conhecemos as pipas através dos colonizadores portugueses por volta de 1596 que, por sua vez, as conheceram através de suas viagens ao Oriente. Um fato pouco conhecido de nossa História deu-se no Quilombo dos Palmares, quando sentinelas avançadas anunciavam por meio de pipas quando algum perigo se aproximava - mais uma prova de que a pipa era conhecida na África há muito mais tempo, pois os negros já cultuavam-na como oferenda aos deuses. A exemplo do Éolo da mitologia grega, os negros também tinham o seu deus dos ventos e das tempestades, personificado na figura de Iansã.

Algumas Imagens de pipas no Japão e China


Algumas Imagens de pipas no Japão e China

Algumas Imagens de pipas no Japão e China

Algumas Imagens de pipas no Japão e China

Algumas Imagens de pipas no Japão e China


Confira agora alguns moldes de pipas:


Confira agora alguns moldes de pipas:



Confira agora alguns moldes de pipas:


Tutorial - Como fazer uma pipa

Confira este tutorial de como fazer pipas

Material:

2 varetas de bambu ou de palha de coqueiro
Fita adesiva colorida,
Tesoura sem ponta,
Papel de seda,
Papel crepom ou seda (para a rabiola),
Linha nº10

Como Fazer:

1) recorte o papel de seda em forma de quadrado, com aproximadamente 30cm
2) cole um dos palitos na diagonal.
3) Faça um arco com o outro palito e cole -o cruzando por cima do palito que já está colado.
4) faça dois furinhos no lugar onde as duas varetas se cruzam (um furo de cada lado).
5) passe a linha pelos buracos e, sem cortá-la, dê um nó. Amarre a linha para puxar a pipa a partir do nó. (mas deixe um espacinho)
6) por último faça uma rabiola bem colorida, com o papel crepom (é só cortar umas tiras de papel crepom colorido) ou papel seda (corte uns pedaços do papel e cole num fio de linha) e depois é só amarrar na pipa (na parte de baixo da vareta reta).

Como fazer uma pipa


Alguns cuidados na hora de empinar a pipa:

Dica 1) Evite lugares com fios, podem ser muito perigosos e causar choques.
Dica 2) Ficamos olhando para o céu e esquecemos do chão, por isso é bom um lugar plano e com poucos riscos de queda.
Dica 3) Jamais use Cerol.

COMENTE pelo Facebook:

Postagens Relacionadas

Próximo
Anterior

0 comentários:

Acompanhe !!

Conteúdo para Estudantes, Pais e Professores.

Exercícios, Atividades Educativas, Alfabetização infantil, Atividades Infantis, Atividades Lúdicas, Atividades para Imprimir, Atividades Pedagógicas, Atividades para Professores, Artesanato, Artigos Educacionais, Autismo, Berçário, Moldes para Imprimir, Datas comemorativas, Maternal, Folclore, Planos de Aula, Sequências Didáticas, Planos de Aula, Livros Infantis, Início Ano Letivo, Desenhos para colorir, Imagens Educativas, Notícias sobre os Vestibulares e Enem, Monografias e mais.